PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Dow Jones fecha em baixa de 4,55% e tem pior semana desde 2008

21/03/2020 03h08

Nova York, 20 mar (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta sexta-feira em forte baixa de 4,55% e terminou assim sua pior semana desde a crise mundial de 2008, devido ao pânico dos investidores com o avanço do coronavírus, enquanto governos e bancos centrais tentam conter o impacto econômico da pandemia.

O principal indicador da Bolsa de Nova York também reagiu mal à queda de 11% no preço do petróleo do Texas (WTI) e perdeu 913,21 pontos, ficando com 19.173,98. Os títulos que mais caíram foram os de Walt Disney (-9,43%), 3M (-9,18%) e Coca-Cola (-8,44%).

Já o seletivo S&P 500 recuou 4,34%, para 2.304,92 pontos, e o índice composto da Nasdaq caiu 3,79% e fechou aos 6.879,52.

Na semana, o Dow Jones acumulou forte queda de 17,3%, o S&P 500 caiu 14,98%, e o Nasdaq Composite tombou 12,64%.

De acordo com analistas do mercado, houve mais volatilidade do que o normal no pregão de Nova York nesta sexta-feira porque diferentes tipos de opções e contratos futuros expiraram ao mesmo tempo, o que geralmente resulta em um maior volume de negociação.

O pregão abriu estável, e os indicadores chegaram a subir, mas os investidores tenderam às vendas depois que o estado de Nova Iorque se juntou ao da Califórnia ao ordenar o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais não essenciais e pedir às pessoas que se confinem em casa o maior tempo possível para evitar infecções pelo coronavírus.

O governo federal também fez um acordo com o México para a suspensão do tráfego não essencial na fronteira, uma medida semelhante à pactuada com o Canadá na última quarta-feira.

O novo colapso do barril de petróleo do Texas, de 11%, para US$ 22,53, acabou contagiando o mercado acionário, que também não se contentaram com as medidas que estão sendo tomadas pelos bancos centrais e governos de diversos países para combater o impacto econômico do coronavírus, e muito menos com as previsões de analistas como os do Goldman Sachs, que estimam que na próxima semana os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos aumentarão para cerca de 2 milhões.

No horário de fechamento da bolsa, o rendimento dos treasuries com vencimento em 10 anos caía para 0,874%, e a onça do ouro subia para US$ 1.489.