PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Bolsonaro inclui construção civil e petroquímicas entre atividades essenciais

Getty Images/EyeEm
Imagem: Getty Images/EyeEm

Lorenna Rodrigues e Emilly Behnke

Do Estadão Conteúdo, em Brasília

07/05/2020 14h02

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou hoje decreto colocando no rol de atividades essenciais o setor de construção civil.

Após participar de reunião com empresários no Supremo Tribunal Federal (STF), Bolsonaro disse que outras categorias serão incluídas "nas próximas horas e nos próximos dias". Durante a tarde, foi publicado o Diário Oficial da União o decreto completo, que incluiu como atividades essenciais, além da construção civil, "produção, transporte e distribuição de gás natural, indústrias químicas de matérias-primas ou produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas, e atividades industriais".

O presidente afirmou que está fazendo isso para que esses setores possam funcionar durante a pandemia. Ressaltou que o funcionamento de atividades que não estão listadas no decreto de atividades essenciais é decidido por Estados e municípios, por determinação do STF.

"Alguns Estados exageraram, mas não estou brigando com ninguém", afirmou Bolsonaro. "Vamos colocar novas categorias com responsabilidade e observando as normas do Ministério da Saúde. Porque senão, depois da UTI, é o cemitério, e não queremos isso para o Brasil", completou.

Em transmissão ao vivo nas redes sociais na tarde de hoje, Bolsonaro disse que o restante das atividades fica "a cargo dos governadores e prefeitos".

"Eu não estou fechando nada, nem estou dizendo que os governadores estão certos ou errados. Mas estou fazendo o possível para o comércio voltar à normalidade", concluiu o presidente.

Economia