PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Tesouro: Despesas sujeitas a teto de gastos sobem 7,9% no ano até agosto

01.set.2020 - O ministro da Economia, Paulo Guedes e o presidente da República, Jair Bolsonaro - Marcos Corrêa/Presidência
01.set.2020 - O ministro da Economia, Paulo Guedes e o presidente da República, Jair Bolsonaro Imagem: Marcos Corrêa/Presidência

Idiana Tomazelli e Eduardo Rodrigues

29/09/2020 14h33

Com o Poder Executivo federal gastando acima dos limites para o ano, as despesas sujeitas ao teto de gastos subiram 7,9% de janeiro a agosto na comparação com igual período de 2019, segundo o Tesouro Nacional. E essa conta não inclui os gastos extraordinários feitos para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus, que ficam de fora do teto por serem urgentes e imprevistos.

Pela regra do teto, o limite de crescimento das despesas do governo é a variação acumulada da inflação em 12 meses até junho do ano passado. Porém, como o governo não ocupou todo o limite previsto em anos anteriores, na prática há uma margem para expansão de até 6,0%.

As despesas do Poder Executivo no ano estão acima do teto, com variação de 8,4% até agosto, enquanto sua margem é de 6,2%. Também estão acima de seus respectivos tetos o Supremo Tribunal Federal (STF), a Justiça Militar da União, a Justiça do Trabalho e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).