PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Campos Neto: Estamos avançando na inovação da moeda

Aline Bronzati e Idiana Tomazeli

São Paulo e Brasília

23/03/2021 18h46

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que há um avanço na inovação da moeda. Ponderou, contudo, que primeiro é necessário simplificá-la para eventualmente depois torná-la conversível.

Sobre a moeda digital, Campos afirmou que o grupo de trabalho está avançando e que um tema importante é se o BC deve ser o único emissor. Ao detalhar a iniciativa, disse também que outros produtos virão a reboque e que está em discussão se o órgão regulador do sistema financeiro deve ser o único custodiante.

"Estamos debatendo se deve haver um limite para transações com moedas digitais, como maximizá-la no mercado internacional, se o BC deve ser o único custodiante e como vai enxergar essa custódia", detalhou Campos Neto.

O presidente do BC afirmou ainda que também há uma atenção com a questão da rastreabilidade. Ou seja, se o órgão regulador conseguirá rastrear ou não as transações com moedas digitais.

Ele lembrou que outros Bancos Centrais ao redor do mundo também estão debruçados no debate sobre a moeda digital. "Aqui, um cuidado é ter um conceito comum entre os BCs", disse.

O BC criou em agosto de 2020 um grupo de trabalho para tratar da moeda digital. "Não posso falar muito mais em relação ao que vem por aí como moeda digital, que vai criar inovação ao sistema", concluiu Campos Neto.

O presidente do BC participou hoje da 14ª edição do Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento (CMEP). O evento, promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), começou hoje e vai até o dia 25 de março. Desta vez, ocorre no formato 100% virtual por conta da pandemia.

PUBLICIDADE