PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Acordo deve encerrar disputa judicial na família Safra

Banco Safra - Shutterstock
Banco Safra Imagem: Shutterstock

Alexandre Calais e André Jankavski

Do Estadão Conteúdo

07/10/2021 17h00

A disputa em torno da herança de Joseph Safra, morto em dezembro do ano passado, aos 82 anos, caminha para um desfecho. A família Safra fechou um acordo com Alberto Safra, um dos filhos do banqueiro, que abriu, em agosto, uma demanda judicial em Nova York questionando mudanças feitas no testamento em 2019 e que teriam retirado parte dos seus direitos.

Segundo fontes com conhecimento das conversas revelaram ao Estadão, o acordo entre as partes, cujos termos não foram revelados, deve ser formalizado em breve. Procurados pela reportagem, nem o banco nem Alberto Safra quiseram comentar o assunto.

No processo aberto na Justiça americana, Alberto alegava ter sido prejudicado no testamento por causa de uma "influência indevida de indivíduos que exploraram a vulnerabilidade física e mental de Joseph". O filho afirmou que só soube das mudanças no testamento após a morte do pai.

Em nota divulgada à época do anúncio da ação judicial, a família Safra disse que "não via sentido em qualquer contestação". "Sobre o testamento de 2019, o Sr. Joseph Safra tomou todas as precauções necessárias para que seus atos de última vontade fossem devidamente respeitados", dizia a nota, que informava ainda que a contestação era a posição isolada de apenas um dos filhos e não condizia com a verdade dos fatos.

Alberto, que tocava a operação do Safra no Brasil junto com o irmão David, deixou a gestão do grupo no segundo semestre de 2019, depois de desentendimentos com a família, e criou a gestora ASA Investments. David seguiu como responsável pelos negócios do grupo no País. O outro irmão, Jacob, é o responsável pelas operações externas.

Lista de bilionários

A fortuna dos Safra é avaliada em mais de US$ 16 bilhões, segundo o Índice de Bilionários da agência de notícias Bloomberg, e contempla desde as operações das instituições financeiras até imóveis no exterior, além de uma parte da operação da Chiquita Brands International, focada em bananas.

PUBLICIDADE