IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Gleisi: BC corrobora com 'mentira', não há risco fiscal e mercado é 'antiquado'

Deputada Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT - FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Deputada Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT Imagem: FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Iander Porcella e Eduardo Gayer

Brasília

13/02/2023 21h34

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou nesta segunda-feira, 13, durante o ato político em comemoração aos 43 anos do partido que acontece na noite desta segunda, 13, em Brasília, que o Banco Central corrobora com o que chamou de mentiras. Ela também negou que haja risco fiscal no País. Ao chamar o mercado financeiro de "antiquado e atrasado", a deputada disse ainda que a legenda precisa perder o medo de debater política econômica.

"Presidente Lula, está na hora de enfrentarmos esse discurso mercadocrata, dos ricos deste País, de que temos risco fiscal. Qual risco? De não pagar a dívida? Mentira. Nossa dívida é toda em reais, numa proporção razoável do PIB. Ainda temos as reservas internacionais deixadas pelo PT", declarou Gleisi. "E o Banco Central, uma autarquia do Estado brasileiro, corrobora com a mentira e faz um arrocho de juros elevados. Isso tem que mudar. Temos um mercado antiquado, atrasado que não percebeu ainda as mudanças internacionais", emendou.

Gleisi disse que não há técnica econômica inquestionável na economia. Para a deputada, se a prioridade do País é o crescimento, a política econômica deve caminhar nesse sentido. "O PT serve para fazer valer interesses do povo junto ao governo. Lula pode ter a certeza de que contará com nosso decidido, firme e leal apoio", afirmou a presidente do PT. A deputada declarou, ainda, que não há "acomodação possível" diante do sucateamento da saúde pública

Zé Dirceu

Antes um nome forte do PT, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu marca presença no evento de aniversário de 43 anos do partido. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, exaltou a presença de Dirceu, que foi aplaudido pela militância presente.

José Dirceu foi preso e acusado de envolvimento nos escândalos do mensalão e no âmbito da Operação Lava Jato.