IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Fed decidiu aumentar juro dos EUA em cima da hora na reunião de março

Washington

06/04/2023 13h55

A decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de março, de aumentar taxas de juros em 25 pontos base, foi tomada em cima da hora: dois dias antes do encontro. A preparação para a reunião de 21 e 22 de março foi dominada por preocupações sobre a turbulência do sistema bancário que eclodiu duas semanas antes. As autoridades do Fed avaliaram duas opções de política monetária antes da reunião: elevar as taxas em 25 pontos base e sinalizar incerteza sobre quanto mais aumentá-las, ou manter as taxas estáveis e aumentá-las na próxima reunião.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse que as reuniões do Fed tendem a ser mais problemáticas quando acontecem turbulências logo na janela de 10 dias antes do encontro. "É difícil, digamos, para o comitê processar novas informações na hora e tentar tomar uma boa decisão na reunião", falou.

Powell teria dito a colegas dias antes da reunião que esperava prosseguir com um aumento de 25 pontos base nas taxas, mas eles precisavam ver o estresse do setor bancário diminuir antes que pudessem considerar essa opção. "Uma crise financeira não é para brincadeiras, e você realmente não sabe o que vai acontecer a seguir em uma situação como a que enfrentamos naquela reunião", contou Bullard.

O presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, passou os dias anteriores à reunião questionando banqueiros e proprietários de pequenas empresas sobre condições de crédito, fluxos de depósitos e demanda por empréstimos. "Se fosse o caso de a nossa ação política exacerbar as coisas, então eu realmente teria que pensar muito sobre se precisávamos fazer uma pausa", ponderou ele. "Foi uma época turbulenta."

Eles tomaram sua decisão na segunda-feira, 20 de março, somente depois que parecia que as autoridades suíças haviam contido um perigoso declínio na confiança no sistema bancário global com a aquisição forçada do Credit Suisse pelo rival de longa data UBS na noite anterior.

"Se eu tivesse acordado na manhã de terça ou de quarta e sentisse que havia um desafio global de Instituições Financeira Sistemicamente Importantes, eu claramente teria visto um motivo para pausar" os aumentos das taxas, afirmou o presidente do Fed de Richmond, Tom Barkin, referindo-se aos dias de reunião do Fed. Em vez disso, disse ele, a turbulência financeira parecia ter se acalmado. "Eu me convenci de que você tinha um setor bancário resiliente e uma inflação muito alta. Então por que você não continuaria lutando contra a inflação?" Fonte: Dow Jones Newswires.