IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Petrobras vai pagar R$ 24,7 bi em remuneração aos acionistas

A remuneração aos acionistas aprovada nesta quinta-feira será paga em duas parcelas. - Sergio Moraes/Reuters
A remuneração aos acionistas aprovada nesta quinta-feira será paga em duas parcelas. Imagem: Sergio Moraes/Reuters

Elisa Calmon

São Paulo

11/05/2023 17h40

A Petrobras informou nesta quinta-feira, 11, por meio de fato relevante, que o Conselho de Administração (CA) aprovou o pagamento de distribuição de remuneração aos acionistas no valor de R$ 1,893577 por ação ordinária e preferencial, como antecipação relativa ao exercício de 2023. O montante corresponde a R$ 24,7 bilhões, conforme antecipado pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Adicionalmente, o CA determinou que a diretoria executiva elabore proposta de ajuste do Planejamento Estratégico em curso e aperfeiçoamento da Política de Remuneração aos Acionistas da Petrobras. Isso inclui a possibilidade de recompra de ações.

As matérias devem ser submetidas para deliberação do Conselho de Administração antes do encerramento de julho de 2023.

Remuneração

A remuneração aos acionistas aprovada nesta quinta-feira será paga em duas parcelas. A primeira, no valor de R$ 0,946788 por ação ordinária e preferencial, será paga em 18 de agosto. Já a segunda, no valor de R$ 0,946789 por ação ordinária e preferencial, está prevista para 20 de setembro deste ano. Os detentores de ADRs receberão os pagamentos a partir de 25 de agosto de 2023 e 27 de setembro de 2023, respectivamente.

A data de corte será o dia 12 de junho de 2023 para os detentores de ações de emissão da Petrobras negociadas na B3 e o record date será dia 14 de junho de 2023 para os detentores de ADRs negociadas na New York Stock Exchange (NYSE). Com isso, serão negociadas ex-direitos na B3 e na NYSE a partir de 13 de junho de 2023.

A primeira parcela de pagamento será realizada da seguinte forma: (a) dividendos, de R$ 0,278179 por ação ordinária e preferencial em circulação; e (b) juros sobre capital próprio de R$ 0,668609 por ação ordinária e preferencial em circulação. Já a segunda parcela será integralmente paga sob a forma de dividendos.