Fluxo de veículos em estradas com pedágio cai 1,2% em outubro ante setembro

O fluxo de veículos em estradas com pedágio caiu 1,2% em outubro, em relação a setembro, em série com ajuste sazonal, de acordo com dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e da Tendências Consultoria Integrada. O número reflete avanço de 1,2%, na mesma base, no segmento de veículos pesados e queda de 1,5% em leves.

Na comparação com outubro de 2022, o fluxo total de veículos cresceu 4,1%, com altas de 3,0% em leves e 7,6% em pesados.

Os analistas da tendências consultoria Thiago Xavier e Davi Cardoso explicam que, em outubro, a retração do fluxo total se deu devido à queda do fluxo de leves, dado o efeito atípico do elevado volume de chuvas no mês.

"Apesar dos sinais de desaceleração emitidos por parte dos determinantes macroeconômicos do consumo das famílias, o resultado parece penalizado pelas chuvas intensas nas regiões Sul e Sudeste, que abrangem uma parte considerável das praças que compõem o Índice ABCR, quadro que desestimulou a decisão de viagens à passeio das famílias", disseram.

Quanto ao fluxo de pesados, o desempenho levemente positivo capta o benefício gerado pela produção agropecuária e escoamento de bens de consumo, "o que contribuiu para que o índice tenha atingido uma nova máxima histórica em outubro e esteja 13,0% acima do nível pré-pandemia (fev/20)".

O fluxo total de veículos em estradas com pedágio acumula crescimentos de 5,9% em 2023 e de 5,0% nos últimos 12 meses, indica a ABCR. Nestas métricas, os veículos leves registram avanços de 7,0% e 6,0%, respectivamente, e os pesados, de 2,4% e 2,0%.

Estados

Em São Paulo, o fluxo total de veículos caiu 1,5% em outubro ante setembro, com alta de 0,6% em pesados e queda de 1,6% em leves. Na comparação com outubro de 2022, o trânsito total de veículos cresceu 4,2%, com altas de leves (3,3%) e pesados (7,2%).

No acumulado do ano, o fluxo total de veículos cresce 6,4% nas estradas paulistas, com altas de 7,5% de leves e 2,8% de pesados. Em 12 meses, o trânsito total de veículos avança 5,6%, com altas de 6,6% de leves e 2,5% de pesados.

No Rio de Janeiro, o fluxo de veículos caiu 0,8% na margem em outubro, com avanço de 0,5% em pesados e recuo de 1,2% em leves. Na comparação com igual mês do ano passado, o trânsito de veículos cresceu 3,6%, com altas de 2,6% em leves e 8,6% em pesados.

O fluxo total de veículos nas estradas pedagiadas fluminenses acumula altas de 4,3% em 2023 e 3,5% em 12 meses. Nestes períodos, o fluxo de veículos leves cresceu 4,8% e 3,9%, respectivamente, e o de pesados, 2,0% e 1,4%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes