Ouro fecha em alta de mais de 1%, favorecido por queda de dólar e de juros dos Treasuries

O contrato futuro mais líquido do ouro fechou em alta de mais de 1% na sessão desta quinta-feira, 16, favorecido pela queda do dólar e dos juros dos Treasuries, voltando a se aproximar do nível de resistência de US$ 2 mil por onça-troy.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro fechou em alta de 1,17%, a US$ 1.987,30 por onça-troy.

Na visão de Craig Erlam, da Oanda, o impulso do metal ainda parece "saudável" e os investidores do metal podem "ter como objetivo levar o ouro a US$ 2 mil por onça-troy mais uma vez", visto que os dados recentes têm sido muito favoráveis para a commodity. Entretanto, a ActivTrades alerta que o nível vem sido uma grande resistência para o metal.

O TD Securities, por sua vez, alerta que há evidências de que os drivers que mantiveram os metais preciosos em "bom desempenho" nas últimas semanas provavelmente mudarão. "Estimamos agora que os traders discricionários, que foram enganados pela guerra no Médio Oriente, já não são susceptíveis de fornecer apoio aos preços sem continuação da dinâmica ascendente nos mercados de taxas dos EUA."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes