Taiwan diminui dependência comercial de China, à medida que se aproxima de EUA e outros países

Por anos, a China esperou ganhar o controle da Taiwan convencendo o seu povo de que o seu futuro econômico estava interligado com a China. Entretanto, mais empresas da ilha autogovernada estão migrando para os Estados Unidos e para outros mercados, reduzindo a dependência da democracia insular em relação à China e irritando Pequim, à medida que vê a sua influência econômica sobre Taiwan diminuir.

Empresas de eletrônicos como a fabricante de chips Taiwan Semiconductor Manufacturing também estão vendendo mais produtos para compradores dos EUA e outros compradores não chineses, graças em parte às restrições de Washington para a China e apostas da Apple em chips taiwaneses.

No geral, exportações de Taiwan para os Estados Unidos nos primeiros 10 meses de 2023 foram mais de 80% maiores que o do mesmo período de 2018, segundo dados do governo da ilha. O investimento externo de Taiwan também mudou. Depois de fluir principalmente para a China continental no início da década de 2000, mudou-se agora decisivamente para outros destinos, incluindo o Sudeste Asiático, a Índia e os EUA.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes