Setor público tem déficit primário de R$ 119,551 bi no ano até novembro, mostra BC

As contas do setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) acumularam um déficit primário de R$ 119,551 bilhões no ano até novembro, o equivalente a 1,21% do Produto Interno Bruto (PIB), informou o Banco Central nesta sexta-feira, 5. Até outubro, o déficit acumulado era de R$ 82,28 bilhões. No penúltimo mês de 2023, houve déficit primário de R$ 37,270 bilhões.

O déficit fiscal no ano até novembro ocorreu na esteira do saldo negativo de R$ 136,959 bilhões do Governo Central (1,38 % do PIB).

Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 20,619 bilhões (0,21% do PIB) no período.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 24,897 bilhões, os municípios tiveram um saldo negativo de R$ 4,278 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado negativo de R$ 3,211 bilhões no ano até novembro.

Acumulado em 12 meses

De acordo com o BC, o setor público consolidado registrou déficit primário de R$ 131,364 bilhões em 12 meses finalizados em novembro. Em porcentual do PIB, o déficit é equivalente a 1,22%. Até outubro, o déficit acumulado era de R$ 114,184 bilhões.

O resultado fiscal negativo em 12 meses até novembro é composto por um déficit de R$ 130,800 bilhões do Governo Central (1,21% do PIB).

Já os governos regionais apresentaram um saldo positivo de R$ 2,009 bilhões (0,02% do PIB) no período.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 13,545 bilhões, os municípios apresentaram um rombo de R$ 11,535 bilhões em 12 meses. As empresas estatais registraram um resultado negativo de R$ 2,574 bilhões no período.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes