Intensificação permite produzir mesma quantidade de carne em uma área 7 vezes menor

SÃO PAULO - Um estudo da Unesp em parceria com a Embrapa e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) assinala que a adoção de sistemas intensivos na bovinocultura de corte permite a produção da mesma quantidade de carne numa área sete vezes menor da que é tradicionalmente utilizada nos formatos considerados extensivos.

Além da questão do aumento de produtividade, o trabalho, elaborado por Abmael da Silva Cardoso, doutorando do Programa de Pós-graduação em Zootecnia na Faculdade de Ciências Agrárias da Unesp Jaboticabal (FCAV-Unesp), também apresenta resultados relativos aos benefícios da intensificação para redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) pela pecuária. 

De acordo com a pesquisa, a pegada de carbono do sistema intensivo [com bom manejo de pastagens e terminação em confinamento] é 49,5% menor do que à registrada no modelo de pecuária extensiva com pastagens degradadas.

Segundo o estudo, como a intensificação na pecuária possibilita a liberação de áreas para reflorestamento, produção florestal e agricultura, é justamente esta integração de atividades que tem a capacidade de reter mais carbono, acarretando em um efeito mitigador sobre as emissões de GEE.

Conforme explica a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste, Patrícia Perondi Anchão, uma simulação de balanço entre as emissões e as remoções de GEE em um processo de recuperação de pastagem revelou que é possível a obtenção de saldo positivo de carbono.

Alguns sistemas de produção, como a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), e alterações na nutrição animal, como, por exemplo, a inclusão de aditivos na dieta bovina que melhoram a digestibilidade do animal, são estratégias que têm potencial para diminuir as emissões da pecuária.

Ademais, o trabalho de Abmael afirma, ainda, que a introdução de leguminosas forrageiras também reduz a pegada de carbono a uma taxa de 52%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos