PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Veja que renda é possível conseguir com R$ 100 mil e onde investir esse dinheiro

30/03/2016 08h53

SÃO PAULO – R$ 100 mil é uma boa quantia de dinheiro. Com ela é possível comprar um bom automóvel ou ainda dar a entrada em um imóvel. No entanto, e se esse dinheiro fosse investido? Que renda o investidor conseguiria por mês? Quais seriam as melhores aplicações nesse caso?

Max Scatimburgo, economista e assessor de investimentos da Atlas Invest comenta que é interessante o investidor fixar uma meta de rentabilidade para buscar. Assim, ele conseguirá configurar uma carteira mais ou menos arrojada.

“Com o atual nível das taxas de juros, normalmente o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) mensal está acima de 1%. Em março deveremos ficar em torno de 1,15%, mesmo com os feriados. Isso é um aliado do investidor”, escreve.

Assim, sem correr nenhum grande risco, o investidor pode conseguir uma rentabilidade de R$ 1.155 em apenas um mês.

“Ao mesmo tempo, se ele tivesse apetite ao risco de Bolsa, o índice Ibovespa está com valorização de 18,80% em março, em meio a um cenário bastante volátil. Nesse caso, se investidor tivesse comprado um ETF, fundo negociado em Bolsa que acompanha a variação do índice Ibovespa, teria um rendimento de 19,42% ou R$ 19.420”, comenta.

“É claro que são cenário extremos e o mais adequado a se fazer é a diversificação da carteira entre renda variável, renda fixa, fundos multimercados, mudando sua composição de acordo com seu perfil de cada investidor”, escreve o assessor de investimentos.

O importante é o investidor sempre buscar uma boa assessoria para tomar as melhores decisões de investimento. De acordo com os cálculos de Max, uma carteira bem balanceada, traria uma rentabilidade de cerca de 2,20% apenas em março, ou seja, um retorno de R$ 2.200.

Proteção contra a inflação

Alexandre Amorim, sócio da consultoria de investimentos Par Mais, comenta que o investidor deve ficar atento à proteção contra inflação.

“A opção mais óbvia é o Tesouro Direto IPCA +, que está pagando próximo a 6,5% ao ano. Isso daria uma renda mensal [considerando tributação de 15%] de aproximadamente R$ 460. Lembrando que o pagamento de cupons é semestral”, comenta.

“Outra opção seriam os fundos imobiliários. Existem bons fundos pagando entre 0,8% e 1% ao mês, isento de tributação. Isso daria uma renda entre R$ 800 e R$ 1.000 por mês. Mas, neste caso, o principal não está garantido e sua correção vai depender da variação dos imóveis que compõem o fundo”, prossegue.

“Para quem não está preocupado em manter a correção monetária do principal, existe a opção da NTNF que paga em torno de 13,5% ao ano, o que representaria uma renda mensal de aproximadamente R$ 950 [com tributação de 15%]. Lembrando que neste caso os R$ 100 aplicados não teriam correção monetária e que os cupons são semestrais”, encerra.