Bolsas

Câmbio

União Europeia amplia mercado de carne industrializada do Brasil

SÃO PAULO - A União Europeia (UE) ampliou de 9 para 23 o número de estados que podem fornecer carne bovina para a fabricação de produtos industrializados (carne enlatada) de exportação. "Este é um avanço no reconhecimento do status sanitário brasileiro", afirmou, em nota, o ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki.

No ano passado, o Brasil exportou 104,4 mil toneladas de carne industrializada, o que gerou uma receita de US$ 633,58 milhões. Segundo a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), a decisão da União Europeia é importante sobretudo pelo aumento de fornecedores brasileiros de matéria-prima para a exportação desse tipo de produto.  

Antes da ampliação da UE, os estados autorizados eram São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo. Agora também fazem parte da lista o Distrito Federal, Acre, Rondônia, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. Os produtores dessas unidades da Federação podem vender a carne bovina in natura para as 77 indústrias brasileiras habilitadas a exportar o produto enlatado para os países da União Europeia.  

De acordo com a SRI, para a ampliação dos estados, a UE fez um alinhamento dos requisitos sanitários com a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). O Brasil cumpre as regras da organização, que trabalha para que os países não imponham restrições sanitárias a produtos, em acordo com as regras internacionais.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos