5 erros que você não pode cometer se quer ficar milionário um dia

SÃO PAULO – Ser um milionário é, sem sombra de dúvida, a ambição de muitas pessoas. Afinal de contas, quem não gostaria de ter uma conta com sete dígitos para viver uma vida mais segura e tranquila?

No entanto, a maioria das pessoas não consegue se encontrar nessa situação. Assim, o site "InfoMoney" conversou com vários assessores de investimento para entender quais são os erros que impedem que você consiga R$ 1 milhão investindo.

1 – Acreditar em um investimento perfeito

"A maioria das pessoas gosta de procurar investimentos que são considerados 'a bola da vez'. Por exemplo, colocar tudo em LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) porque a isenção fiscal é ótima ou então alocar todo capital em ativos indexados à inflação já que a expectativa é de inflação alta"", afirma Ezequiel Karling, da Moinhos Investimentos.

"Claro que devemos buscar bons investimentos, mas adotar a postura de 'apostar' que aquela alternativa será a melhor implica em um risco alto. O correto é buscar uma carteira diversificada através de investimentos com baixa correlação e com bom potencial de rendimento, de acordo com seus objetivos e perfil de risco", diz.

2 – Falta de disciplina

"Para se tornar um milionário investindo aos poucos é fundamental ter muita disciplina nos seus investimentos. Se o seu planejamento financeiro é de investir R$ 5.000 por mês, é fundamental a disciplina periódica para não cair nas armadilhas e tentações de consumo", declara Leonardo Demari, da Messem Investimentos. 

"Com uma capacidade de reservas para investimentos, em diversos momentos vão surgir 'boas oportunidades' de consumo que deverão ser deixadas de lado para que você alcance o seu primeiro milhão no prazo estabelecido", afirma.

3 – Assumir riscos demais

"Querer assumir risco maiores do que o investidor 'suportaria' pode até ajudar no rendimento em caso positivo, mas caso a operação não seja bem-sucedida, pode atrapalhar demais o planejamento", diz Max Scatimburgo, da Atlas Invest.

Por mais que pareça, principalmente quando falamos em longo prazo, o investidor tem mais tempo para aportar em um ativo, pois vai resgatar só lá na frente, então, faça uma boa analise sobre o ativo", declara.

4 – Desconhecer o mundo fora dos bancos

"Prender-se à velha cultura de que só em grandes bancos você estará seguro, certamente diminuirá muito o potencial de remuneração em uma carteira de investimentos", afirma Karling.

"Existem instituições que proporcionam o acesso à aplicações financeiras com a mesma segurança que você tem no banco, porém, com mais opções e melhores taxas, além de um serviço especializado e dedicado ao planejamento e desenvolvimento de sua carteira de investimentos", diz.

5 – Não organizar a liquidez

"É provável que você tenha uma série de objetivos para sua vida que poderão ser realizados na medida em que você possuir dinheiro suficiente para desfrutar desse 'sonho'. Esses objetivos podem ser desde curto prazo, como trocar de carro, viajar nas férias entre outras possibilidades, até objetivos que você planeja para um prazo maior, como trocar de apartamento, aposentar-se e até viver de renda. Organizar a liquidez é saber distribuir uma parcela dos seus investimentos para cada objetivo de acordo com sua prioridade", declara Karling.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos