PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Banco Votorantim deixa planos de abertura de capital para 2020, diz Estadão

11/09/2019 14h18

Aos poucos, os planos de abertura de capital de algumas empresas vão sendo adiados para 2020, que já se aproxima. Agora é a vez do Banco Votorantim, controlado pelo Banco do Brasil (SA:BBAS3) e pela família Ermírio de Moraes. A decisão vem mesmo com os números positivos da companhia. As informações são da edição desta quarta-feira da Coluna do Broad, do Estadão.

A publicação destaca que nos seis primeiros meses do ano, a instituição financeira registrou lucro líquido de R$ 688 milhões, um crescimento de quase 35% do que o havia sido registrado no mesmo período de 2018.

A coluna informa que após os trabalhos iniciais para a oferta de ações realizado pelo JP Morgan, nenhum avanço foi feito no banco. O objetivo dos sócios é fazer com que os papéis passem a ser listados na B3, para que depois o BB (SA:BBAS3) possa vender sua participação na instituição. A dúvida que resta é se a família Ermírio de Moraes permaneceria no negócio com um novo sócio ou não. Sem identidade com o setor bancário, a operação também seria uma forma de saída do negócio.

Segundo o Estadão, a decisão de adiar a listagem das ações acontece em um cenário em que os bancos de investimento estão atraindo emissores de diversos setores, como por exemplo o BMG, que tentará fazer seu IPO pela segunda vez, com o objetivo de levantar R$ 1,5 bilhão. A previsão é que a oferta seja realizada em outubro ou novembro.