PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Com recomendação de compra da XP Investimentos, Positivo avança mais de 10%

04/12/2019 11h56

Após a XP Investimentos iniciar a cobertura da Positivo Informática (SA:POSI3), recomendando a compra do ativo e estabelecendo preço-alvo de R$ 10,00 para o final do ano que vem, as ações da companhia são negociadas com forte valorização nesta quarta-feira. O upside da indicação representa uma valorização de 19,5% em relação ao fechamento de segunda-feira.

Diante disso, os ativos chegaram a ser transacionados com ganhos de 10,99% a R$ 9,29, mas às 11h55 a alta recuou para 9,56% a R$ 9,19.

Em relatório enviado a clientes nesta quarta-feira, os analistas destacam que a companhia consolidou a liderança na fabricação de eletrônicos no Brasil, com foco em consumidores de baixa renda. A Positivo detém 84% de participação de mercado para computadores com valor de até R$ 1,2 mil.

A XP aponta ainda que a fabricante oferece uma ampla variedade de produtos de hardware nos segmentos de computadores e celulares. Além disso, lembram que recentemente ampliou seu escopo de atuação com novas linhas de negócio, como IoT – Casa Inteligente, HaaS (locação de equipamento) e servidores.

Entre os fundamentos que reforçam a visão positiva para a companhia estão três pilares como a melhora macroeconômica: exposição ao cenário de recuperação de consumo; a desconexão entre múltiplos e fundamentos; e a opcionalidades de crescimento, com licitações públicas e novas linhas de negócio.

Apesar disso, a XP destaca riscos que envolvem a tese de investimentos, como a perspectiva macroeconômica mais fraca do que o esperado e/ou concorrência mais acirrada, que podem impactar de forma significativa as estimativas de crescimento; a exposição ao dólar, já que uma parcela significativa dos custos dos produtos é denominada em dólar (90%); a exposição ao governo, dado que 25% da receita é proveniente de licitações públicas; e a dependência de incentivos fiscais.

BTG (SA:BPAC11)

Na semana passada, o BTG Pactual (SA:BPAC11) elevou de neutra para compra a recomendação das ações da Positivo, com o preço-alvo em R$ 9,00, correspondendo a um upside de 16%.

"Depois de lutar nos últimos anos com uma economia difícil e um desempenho irregular, a Positivo deve começar a colher os frutos de uma perspectiva econômica mais brilhante", apontou o relatório enviado pelo banco.

Os analistas destacaram que, em 30 anos, a empresa criou um canal de distribuição eficiente, com 12 mil varejistas e 250 lojas de assistência técnica, sendo líder no segmento de PCs e celulares de baixo custo.