PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Embraer fatura R$ 5 mi com avião a etanol em feira agrícola; veja o modelo

Do UOL, em São Paulo

11/05/2012 06h00

O mercado agrícola vai de vento em popa para a brasileira Embraer, que fabrica o avião pulverizador Ipanema movido a etanol. Na última semana, a empresa fechou negócios totalizando mais de R$ 5 milhões durante a feira de tecnologia agrícola Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

"Vendemos sete aviões Ipanema na Agrishow 2012 e superamos a marca do ano anterior, quando fechamos seis negócios", diz Fabio Bertoldi Carretto, Gerente Comercial da Embraer para o modelo. O Ipanema é movido a etanol.

Os negócios incluem clientes atuais que decidiram expandir suas frotas e novos clientes. Cada unidade custa entre R$ 700 mil e R$ 800 mil, dependendo dos equipamentos incluídos.

O avião é empregado principalmente na pulverização de defensivos agrícolas, mas também pode ser utilizada no combate a incêndios, povoamento de rios (com peixes) e combate a transmissores de doenças (como mosquitos) e larvas.

Vendas do Ipanema aumentaram 45% em 2011

Em 2011, foram vendidos 58 Ipanema no Brasil e Mercosul, um aumento de 45% em relação ao ano anterior. A expectativa da Embraer para 2012 é ultrapassar a marca do ano passado.

O Ipanema é fabricado há mais de 40 anos, segundo a Embraer, e atingiu a marca de 1.200 unidades entregues em janeiro.

Segundo a empresa, trata-se do primeiro avião produzido em série no mundo a sair de fábrica certificado para voar com etanol, o mesmo combustível usado nos automóveis.

A versão da aeronave movida a etanol começou a ser produzida em 2005 e hoje representa aproximadamente 25% da frota em operação.

O Ipanema é produzido pela Neiva, subsidiária da Embraer localizada em Botucatu (SP) e que também fabrica componentes e subconjuntos para os jatos regionais Embraer da família 145, 170/190, Phenom, e para a linha de aviões militares.

Economia