IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Aeroportos das cidades-sede vão receber 7,2 milhões de passageiros na Copa

Do UOL, em São Paulo

12/03/2014 13h58

Mais de 7 milhões de passageiros vão viajar de avião, durante a Copa do Mundo, entre as cidades-sede do evento, mostra levantamento feito pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

O estudo foi feito com as quatro companhias que fazem parte da associação (Azul, Avianca, Gol e TAM). A previsão é que elas transportem, juntas, 7,2 milhões de pessoas entre a véspera da abertura do mundial (11 de junho) até o dia seguinte ao da final (14 de julho).

O levantamento considera os voos realizados em um período de 36 horas antes e após cada partida. Segundo a Abear, esse intervalo de tempo foi usado porque, em grandes eventos, os passageiros planejam a viagem de ida para a véspera e também para o dia do jogo, e o retorno é realizado entre o final da partida e o dia seguinte.

Mais de 67 mil voos vão circular entre as cidades do evento 

Os dados mostram, ainda, que serão adicionados 16,1 mil voos à malha regular nas cidades-sede durante o período dos jogos, o que vai resultar em 67,8 mil voos em circulação.

"A criação de uma malha aérea específica para o período da Copa do Mundo é um processo que requer uma disciplina organizacional extrema", diz Eduardo Sanovicz, presidente da Abear, em nota.

Ele diz que o objetivo é que o fluxo de passageiros que circularão entre as 12 cidades-sede não comprometa as demais operações.

"É preciso lembrar que os quase 2.000 voos que solicitamos à Anac [Agência Nacional de Aviação Civil] em dezembro tinham o objetivo de otimizar as ligações entre essas cidades. Esses voos serão realizados praticamente com a mesma frota com a qual contávamos no final do ano passado. O principal elemento que nos permite realizar uma operação complexa como essa é planejamento", afirma.

São Paulo terá o maior fluxo de passageiros

A cidade de São Paulo será aquela que terá o maior número de pousos e decolagens e também de passageiros voando durante a Copa.

Do total de 7,2 milhões de passageiros que serão transportados durante o evento no país, 2,8 milhões vão sair ou se dirigir a São Paulo. Esse número é 9% maior do que a média registrada no mesmo período em outros anos.

Da mesma forma, do total de 67,8 mil voos que vão circular pelas cidades-sede, 26,6 mil vão passar pela cidade.

A cidade de Natal, porém, será aquela que terá o maior aumento do número de passageiros transportados por causa da Copa. Serão 96,2 mil no total, ou 28,3% mais do que a média para a cidade.

O aumento do número de pousos e decolagens de voos será maior em Brasília. A cidade terá 5.600 voos durante a Copa, o que representará 64,1% de aumento na comparação com os voos regulares.

Mais Economia