IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Consumidoras reclamam, e Conar suspende anúncio do "sabe de nada, inocente"

Cena do comercial do site de classificados com o cantor Compadre Washington - Reprodução
Cena do comercial do site de classificados com o cantor Compadre Washington Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

28/05/2014 20h44

A propaganda do site de classificados Bom Negócio com o cantor Compadre Washington, que ficou famosa por resgatar o bordão "Sabe de nada, inocente", terá de ser retirada do ar. O motivo é o uso, no comercial, da palavra "ordinária" para se referir a uma mulher.

Segundo o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), cerca de 50 consumidoras reclamaram do comercial, que consideraram "ofensivo".

Em reunião realizada nesta terça-feira (27), o Conar decidiu, por unanimidade, que o anúncio só poderá ser veiculado se a parte em que a palavra "ordinária" é citada for modificada.

Como a decisão foi em primeira instância, cabe recurso por parte do site Bom Negócio. Procurada pela reportagem, a empresa disse que vai "aguardar a notificação do órgão para tomar as devidas providências".

Cantor faz papel de aparelho de som

No comercial, Compadre Washington faz o papel de um aparelho de som antigo que elogia uma mulher ao vê-la entrar na piscina. Ela está ao lado do marido.

"Que abundância, meu irmão. Assim você vai matar papai, viu? Esse aí é que é seu marido, é? Sabe de nada, inocente! Vem, vem, ordiná...", diz o cantor.

A palavra "ordinária" não chega a ser pronunciada por inteiro porque, nesse momento, o marido se desfaz do aparelho de som por meio do site de classificados.

A propaganda com Compadre Washington faz parte de uma série de comerciais que a empresa vem colocando no ar nos últimos meses.

O cantor Supla e o ex-jogador de futebol argentino Maradona foram alguns dos protagonistas. Supla faz o papel de uma bateria e Maradona, de uma poltrona.

Economia