PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Conta de luz subiu 22% e foi a grande vilã da inflação em março, diz IBGE

Do UOL, em São Paulo

08/04/2015 09h36Atualizada em 08/04/2015 10h39

O item que mais pesou para a inflação em março foi a conta de luz, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Mais da metade do IPCA (o índice oficial de inflação) foi culpa da conta de luz. A tarifa de energia subiu, em média, 22% no mês passado; o índice de preços geral teve alta de 1,32%.

No dia 2 de março, entrou em vigor a revisão das tarifas aprovada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que significou um aumento extra na conta, fora do reajuste anual.

Esses aumentos extraordinários servem para ajudar as empresas de energia a arcar com o preço mais caro da produção e comercialização.

Com os aumentos, o consumidor está pagando neste ano, em média, 36,3% a mais pelo uso da energia, enquanto nos últimos doze meses as contas já estão 60,4% mais caras.

Alta chega a 35% em Campo Grande

A alta na conta de luz chegou a 34,8% em Campo Grande (MS), 32,7% em Curitiba (PR), 27,2% em Porto Alegre (RS) e 27,1% em Goiânia (GO).

Veja o ranking de reajustes no preço da energia nas capitais pesquisadas pelo IBGE:

  • Campo Grande (MS) - 34,8%
  • Curitiba (PR) - 32,7%
  • Porto Alegre (RS) - 27,2%
  • Goiânia (GO) - 27,1%
  • Fortaleza (CE) - 25,8%
  • São Paulo (SP) - 25,6%
  • Brasília (DF) - 23,9%
  • Belo Horizonte (MG) - 23,6%
  • Rio de Janeiro (RJ) 23,3%
  • Vitória (ES) - 20,8%
  • Belém (PA) - 5,35%
  • Salvador (BA) - 2,73%
  • Recife (PE) - 0,65%
PUBLICIDADE