Bolsas

Câmbio

Juros

Cliente poderá financiar só um imóvel na Caixa com recursos da poupança

Do UOL, em São Paulo

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira (5) mais uma restrição em seus financiamentos imobiliários.

A partir do dia 17, quem tem contrato de financiamento na Caixa por meio do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) não poderá mais tomar outro crédito dessa mesma linha.

Não se trata do dinheiro que o cliente tem em sua poupança individual, mas sim de um bolo, formado pelos recursos de todos os clientes daquele banco que estão investidos na caderneta.

Quando os brasileiros aplicam dinheiro na poupança, os bancos são obrigados por lei a usar 65% desses recursos para financiar imóveis, por meio da chamada carta de crédito SBPE. 

Até então, a Caixa permitia que uma pessoa usasse esse sistema de crédito para financiar mais de um imóvel, mas agora haverá restrição.

"Essas operações representam apenas 2,4% da quantidade de financiamentos concedidos pelo banco", informou a Caixa em nota.

Em abril, o banco já tinha decidido reduzir o limite máximo de financiamento de imóveis usados de 80% para 50%, nos casos que utilizem esse tipo de financiamento.

Poupança minguando

Os depósitos em poupança têm caído ao longo deste ano e batido recordes negativos. A diferença entre o que entrou na poupança e o que foi sacado foi negativa em R$ 38,5 bilhões no primeiro semestre, pior resultado já registrado desde 1995, quando o Banco Central começou a divulgar esses dados.

Um dos motivos dessa movimentação é o aumento da taxa básica de juros Selic, que tem provocado migração de recursos da poupança para alternativas mais rentáveis, como títulos públicos.

Como isso, a Caixa e outros bancos enfrentam um cenário difícil, com menos recursos para emprestar nesta modalidade de crédito.

Foco em imóveis novos e populares

A Caixa voltou a afirmar que seu foco neste ano são imóveis novos, com destaque para a habitação popular, operações do Minha Casa Minha Vida e recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo o banco, essas operações "de habitação popular não tiveram nenhuma alteração".

Restrições ao crédito imobiliário

Maior concessora de empréstimos para compra da casa própria no país, com cerca de dois terços do mercado, a Caixa vem tomando desde o começo do ano sucessivas medidas para restringir o acesso ao financiamento imobiliário.

Neste ano, o banco já elevou duas vezes o preço cobrado dos empréstimos pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), além de reduzir, de 90% para 80% a cota máxima de financiamento do imóvel no Sistema de Amortização Constante (SAC) e 50% pela tabela Price.

(Com Reuters)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos