Bolsas

Câmbio

Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

Temer defende Estado mínimo e propõe parceria público-privada contra crise

Do UOL, em São Paulo

O presidente interino Michel Temer fez seu primeiro pronunciamento no cargo nesta quinta-feira (12) e defendeu as parcerias público-privadas como forma de combater a crise econômica do país. Nessas parcerias, governo e empresas atuam juntas para construir infraestrutura.

A contrapartida para as empresas é explorar os serviços por um período longo, definido em contrato.

"Quero incentivar de maneira significativa as parcerias público-privadas, para gerar empregos no país. O Estado não pode tudo fazer. Depende dos setores produtivos: empresários em um polo e trabalhadores de outro", afirmou.

"Ao Estado, compete cuidar da saúde, da educação. O restante terá de ser compartilhado com a iniciativa privada, aqui entendida como a conjugação de trabalhadores e empresários", disse Temer.

Ele afirmou também que a "confiança no país é um fator necessário para que empresários e trabalhadores se entusiasmem e retornem com segurança os seus investimentos".

Bolsa Família e Lava Jato

Temer reforçou em seu discurso que manterá programas sociais dos governos anteriores, como o Bolsa Família, e que assegurará a continuidade da Operação Lava Jato. Temer falou horas depois de ter assumido as funções da presidente afastada, Dilma Rousseff.
 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos