Temer diz que pediu estudo para cortar "milhares" de cargos sem concurso

Do UOL, em São Paulo

Em seu primeiro pronunciamento como presidente interino, Michel Temer disse nesta quinta-feira (12) que uma das prioridades é cortar gastos e recuperar as finanças do governo.

Para isso, deu como primeiro exemplo a redução no número de ministérios e revelou um plano para cortar "milhares" de cargos sem concurso público no governo federal.

"Precisamos restaurar o equilíbrio das contas públicas, de volta ao patamar da sustentabilidade. Quanto mais cedo reequilibrarmos as contas públicas, mais rápido retomaremos o crescimento. A primeira linha está modestamente aqui representada: já eliminamos vários ministérios da máquina pública."

O presidente interino revelou que "já estão encomendados estudos para eliminar cargos comissionados e funções gratificadas, na casa de milhares e milhares de funções desnecessárias".

Bolsa Família e Lava Jato

Temer reforçou em seu discurso que manterá programas sociais dos governos anteriores, como o Bolsa Família, e que assegurará a continuidade da Operação Lava Jato. Temer falou horas depois de ter assumido as funções da presidente afastada, Dilma Rousseff.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos