Bolsas

Câmbio

No último dia de saques do FGTS, fila começa 2 horas antes em agência de SP

Aliny Gama, Marcela Lemos e Ricardo Marchesan

Colaboração para o UOL e do UOL, em Maceió, no Rio de Janeiro e em São Paulo

  • Ricardo Marchesan/UOL

    Fila em agência da Caixa na capital paulista no último dia de saques do FGTS

    Fila em agência da Caixa na capital paulista no último dia de saques do FGTS

Na manhã desta segunda-feira (31), último dia para sacar o dinheiro das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), a fila para ser atendido em uma agência da Caixa Econômica Federal no centro de São Paulo começou duas horas antes da abertura do banco, às 10h. A unidade, localizada na rua 7 de abril, começou as atividades com movimento intenso de trabalhadores que deixaram o saque para a última hora. 

Por volta das 11h, as agências visitadas pela reportagem do UOL no Rio de Janeiro (RJ) e em Maceió (AL) também estavam cheias. Na capital alagoana, a fila durava até 50 minutos, enquanto no Rio a espera passava de uma hora. 

Na agência da Caixa na avenida Rio Branco, no centro do Rio, os clientes foram surpreendidos com o sistema fora de operação. Todos foram orientados a procurar outras agências. O sistema da Caixa também tinha problemas de instabilidade e lentidão em ao menos duas unidades visitadas pela reportagem: na agência da avenida Thomaz Espíndola, no bairro do Farol, em Maceió, e na da avenida Faria Lima, na zona Oeste de São Paulo. 

Procurada pelo UOL, a Caixa afirmou, por meio de nota, que os casos citados "foram pontuais, mas já estão resolvidos". Segundo a assessoria do banco, a Caixa "reitera que todos os trabalhadores que comparecerem às agências até o horário de fechamento serão atendidos".

Saque no último dia

Clara Rodrigues, 33, estava na fila da agência da Caixa em Laranjeiras, na zona Sul do Rio, para pegar uma senha de atendimento para o marido, que é taxista. Segundo a nutricionista, ele poderia ter sacado o benefício no início do ano.

Meu marido é bem brasileiro. Deixou para a última hora. Ele veio na sexta, mas não conseguiu sacar o valor pois o emprego antigo dele não havia dado baixa na carteira

Marcela Lemos/UOL
Clara Rodrigues, 33, foi a uma agência em Laranjeiras, no Rio de Janeiro

Clara diz que sacou no começo do ano R$ 385, que foram utilizados para pagar contas atrasadas. Hoje, veio só para ajudar o marido. "Agora eu estou na fila para ele. Quando estiver chegando, eu ligo para vir para cá."

Foi "arriscar", mas desistiu

Em São Paulo, o administrador Adilson Teixeira, 54, resolveu "tentar a sorte" neste último dia de saques. Apesar de não aparecerem valores disponíveis na consulta que fez pelo site da Caixa, ele foi a uma agência durante a manhã para "ter certeza" de que não tem nada para sacar. Após visitar duas agências no centro da capital, no entanto, o administrador desistiu ao ver as longas filas.

Segundo atendentes da Caixa, a espera nas filas chegou a ser de até duas horas pela manhã. Por volta das 12h30, porém, o movimento era mais tranquilo, com espera de cerca de 20 minutos em agências do centro de São Paulo. 

Ricardo Marchesan/UOL
O administrador Adilson Teixeira, 54, queria conferir se havia dinheiro para sacar

Dinheiro para o casamento

A enfermeira Danielle Haro, 26, também engrossou a fila de uma agência da Caixa em São Paulo nesta segunda-feira. Ela disse que deixou o saque para a última hora porque descobriu só na última sexta-feira (28) que o prazo terminava hoje. 

"Estava no trabalho e meu noivo me ligou perguntando se eu já tinha sacado. Aí ele disse 'Então corre, porque segunda é o último dia'." Ela afirma que vai usar o dinheiro do FGTS para pagar parte dos custos de seu casamento.

Ricardo Marchesan/UOL
A enfermeira Danielle Haro, 26, (2ª da esq. para a dir.) na fila para sacar o FGTS

Sem dinheiro para o governo

O professor de matemática aposentado Júlio Costa, 64, aproveitou que iria resolver um problema de senha em uma conta da Caixa no bairro de Jaraguá, zona Sul de Maceió, para saber se tem saldo a receber do FGTS. 

Costa conta que a empresa para a qual trabalhou em 2003 e 2004 faliu e, na época que foi demitido, recebeu o FGTS. Mesmo assim, ele ficou na dúvida se tem algum dinheiro em conta inativa. 

Não vou deixar dinheiro para governo porque já pagamos impostos demais

Aliny Gama/UOL
O professor de matemática aposentado Júlio Costa, 64, em uma agência em Maceió

Leve a carteira de trabalho

Esta segunda-feira (31) é o último dia para sacar os recursos do FGTS inativo. Quem deixou para a última hora, deve se precaver e levar a carteira de trabalho e, se possível, a rescisão do contrato com a empresa, pois pode não dar tempo de buscá-los em casa se for preciso.

A carteira de trabalho só é obrigatória para retirar mais de R$ 10 mil de uma das contas, mas ela ajuda a corrigir os dados no sistema do FGTS se houver alguma falha no registro das suas informações.

Prazo adiado?

Na semana passada, o governo publicou um decreto prorrogando o prazo do saque para quem provar que teve dificuldades em ir até uma agência da Caixa. O novo prazo vale somente para trabalhadores com doenças graves ou que estão presos e que não puderam ir a uma agência da Caixa entre 10 e 31 de julho. Para esses dois casos, o saque poderá ser feito até 31 de dezembro de 2018, mas será preciso comprovar a situação com atestado médico ou certidão de prisão. 

Quem tem direito?

Tem direito ao saque do FGTS inativo o trabalhador com carteira assinada que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015.

O saque das contas inativas começou em março, e os últimos a terem os recursos liberados foram os trabalhadores nascidos em dezembro. Mesmo aqueles que poderiam ter sacado nos meses anteriores ainda podem receber o dinheiro normalmente.

Segundo o último balanço da Caixa Econômica Federal, cerca de 5 milhões de trabalhadores ainda não haviam sacado o dinheiro até o último dia 19.

Perdeu o prazo?

Após 31 de julho, o trabalhador que não retirar o valor das contas inativas do FGTS e não entrar na exceção do decreto divulgado pelo governo só vai poder sacar esses recursos seguindo as regras antigas: ao se aposentar ou se for comprar a casa própria, por exemplo.

Como saber se você tem direito ao saque de conta inativa

Como receber seu dinheiro

Há diferentes opções disponíveis para receber os valores de contas inativas do FGTS. A Caixa orienta que, antes de sair de casa, o trabalhador consulte o site ou o 0800-726-2017 para descobrir qual a melhor opção de pagamento para ele.

1. Crédito em conta

- Tem conta poupança individual na Caixa? Não precisa fazer nada: o dinheiro já deve ter sido transferido automaticamente, no primeiro dia do calendário de saques.

2. Caixas eletrônicos

- Tem até R$ 1.500 em cada conta inativa para receber? É possível sacar o dinheiro nos caixas eletrônicos da Caixa só inserindo a senha do Cartão do Cidadão, mesmo que tenha perdido o documento. Esse é o caso da maioria dos trabalhadores, segundo dados da Caixa.

- Tem entre R$ 1.500 e R$ 3.000 em cada conta inativa para receber? Você pode sacar o dinheiro em caixas eletrônicos da Caixa. Preciso do Cartão do Cidadão e da respectiva senha.

Atenção: o limite de valor é para cada uma das contas inativas. Por exemplo, se o trabalhador tiver R$ 1.000 em uma conta e R$ 1.500 em outra, pode fazer os dois saques em caixas eletrônicos.

3. Agências lotéricas e correspondentes

- Tem até R$ 3.000 em cada conta inativa para receber? Você também pode sacar o dinheiro em agências lotéricas e correspondentes Caixa Aqui. Você precisa levar o Cartão do Cidadão, a respectiva senha e um documento com foto.

Atenção: o limite é para cada uma das contas inativas. Por exemplo, se o trabalhador tiver R$ 2.000 em uma conta e R$ 2.500 em outra, pode fazer os dois saques em lotéricas ou correspondentes bancários.

4. Agências da Caixa

- Tem mais de R$ 3.000 em uma conta inativa para receber? Nesse caso, é preciso ir a uma agência da Caixa. Os documentos necessários são o número do PIS (Programa de Integração Social) e um documento com foto.

- Tem mais de R$ 10 mil em uma conta inativa para receber? É preciso ir a uma agência da Caixa e é obrigatório levar também a carteira de trabalho ou documento que comprove o fim do vínculo de trabalho.

Atenção: a Caixa recomenda que todos que forem a uma agência levem um documento com foto mais a carteira de trabalho para facilitar o atendimento.

Saque ou transferência para outros bancos

Além de sacar o valor em dinheiro, quem for às agências da Caixa também poderá transferir os recursos para outro banco sem pagar nada.

Para quem tem conta poupança na Caixa, há uma vantagem: o prazo para transferir o dinheiro é maior, até 31 de agosto. Para os demais, o prazo é 31 de julho.

Ele tinha R$ 15 mil no FGTS; gastou metade em fim de semana na praia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos