Bolsas

Câmbio

Bilionários

Putin é o homem mais rico do mundo? Investidor diz que russo tem US$ 200 bi

Do UOL, em São Paulo

  • Alexey Nikolsky/ Sputnik/ AFP

Ex-agente da polícia secreta comunista da era soviética, a KGB, Vladimir Putin é o homem mais rico do mundo? A dúvida sobre o tamanho da fortuna do presidente russo circula há alguns anos e ressurgiu recentemente, após o presidente-executivo de um fundo de investimentos americano garantir que o mandatário tem US$ 200 bilhões (cerca de R$ 625 bilhões).

Bill Browder fez a afirmação em depoimento ao Comitê de Justiça do Senado dos EUA, que investiga uma possível influência estrangeira na eleição presidencial do ano passado, com a vitória de Donald Trump sobre Hillary Clinton.

Caso ele esteja certo, Putin não apenas seria o homem mais rico do mundo, como sua fortuna seria mais do que o dobro da de Bill Gates, fundador da Microsoft e o detentor oficial do posto, segundo a revista "Forbes".

Nesta terça-feira (8), segundo o ranking da revista atualizado em tempo real, Gates tinha fortuna estimada em US$ 90 bilhões.

O russo não aparece na lista de ricaços porque não seria possível verificar com certeza se ele possui mais do que US$ 1 bilhão, de acordo com declaração de uma porta-voz da publicação à revista "Newsweek", em 2015.

Longe de ser (oficialmente) um bilionário

Tanto a fortuna oficial quanto o salário de Putin como presidente o deixariam muito longe de entrar na seleta lista de bilionários da publicação americana. Pelo menos, segundo o que o próprio mandatário já declarou no passado.

Em 2015, a declaração de renda do presidente russo incluía 7,65 milhões de rublos (US$ 119 mil ou R$ 451 mil, em valores daquela época). Ele afirmava ter dois apartamentos modestos e uma sociedade em um estacionamento.

Sua filha mais nova, porém, teria junto com seu marido uma fortuna estimada em US$ 2 bilhões, de acordo com investigação da agência de notícias Reuters.

Naquele ano, diante de uma grave crise econômica, Putin cortou 10% de seu salário como presidente, passando a receber US$ 136 mil ao ano, segundo a rede de TV CNN.

Mas o estilo de vida do presidente e rumores sobre um suntuoso patrimônio muito maior do que o declarado fazem com que especialistas duvidem que o dinheiro de Putin seja, de fato, tão "modesto".

US$ 60 bi ou US$ 200 bi?

Bill Browder conta que sua companhia foi uma das maiores investidoras em ações no mercado russo entre 1996 e 2005 -- ano em que ele foi expulso do país, acusado de ser uma ameaça à segurança nacional. Ele diz que isso aconteceu porque lutava contra a corrupção no mercado da Rússia.

"Ele (Putin) é um dos homens mais ricos do mundo. Eu estimo que ele tenha acumulado US$ 200 bilhões [...] ao longo de 17 anos no poder", afirmou em seu depoimento.

Não é a primeira vez que Browder cita essa cifra astronômica. Em uma entrevista à CNN, em 2015, ele fez a mesma afirmação. Na época, estava lançando um livro sobre a morte do advogado de sua empresa, Sergei Magnitsky, em uma prisão na Rússia.

Saber com precisão se esse número está certo (ou qual seria o real valor) é uma tarefa praticamente impossível.

Uma reportagem da revista "Time" sobre a fortuna de Putin, publicada no começo deste ano, afirma que Browder não é uma fonte muito confiável.

Segundo reportagem da agência de notícias sem fins lucrativos "The Bureau of Investigative Journalism" de 2012, o analista político Stanislav Belkovsky, que também é crítico do presidente, estimou uma fortuna bem menor, entre US$ 60 bilhões e US$ 70 bilhões, mas que já poderia colocá-lo como o homem mais rico do mundo, naquela época.

A quantia foi baseada na participação que Putin teria em três grandes companhias de óleo e gás. Essas participações, porém, nunca foram comprovadas.

Na entrevista, Belkovsky disse que as informações foram passadas por fontes ligadas às companhias, mas não deu outros detalhes.

Faltam provas concretas para todas as estimativas de riqueza citadas. Mas, como o jornalista Adam Taylor citou em artigo no "The Washington Post", em 2015, o real tamanho da fortuna de Putin pode não ser tão crucial, porque ele "tem mais poder do que o dinheiro pode comprar".

Se o presidente não aparece na lista de bilionários da "Forbes", ele é o primeiro colocado na de pessoas mais poderosas do mundo nos últimos quatro anos seguidos, segundo ranking da mesma revista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos