Bolsas

Câmbio

Analistas da Empiricus são suspensos após denúncia de propaganda enganosa

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

  • Shutterstock

A Apimec (Associação de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) decidiu suspender por 30 dias o registro de três analistas da Empiricus, empresa que oferece análises e relatórios sobre mercado financeiro e investimentos.

E-mails enviados pela empresa a potenciais clientes foram considerados propaganda enganosa, segundo a associação, por induzirem o investidor a acreditar que o retorno dos investimentos é garantido ou não alertar de forma clara sobre os riscos de perda envolvidos. 

De acordo com o processo, "os e-mails possuem clara indicação de garantia de retorno de investimentos, com base em resultados obtidos no passado, induzindo os potenciais clientes da Empiricus a interpretações equivocadas quanto aos resultados de seus futuros investimentos".

Leia também:

Foram punidos Felipe Abi-acl de Miranda, sócio da empresa, além de Gabriel Ignatti Casonato e Bruce Barbosa. Os três ficarão proibidos de assinar relatórios de análise, e-mails marketing ou qualquer outra comunicação relativa ao mercado financeiro entre 16 de novembro e 15 de dezembro.

A Empiricus informou, em nota, que não concorda com a decisão e que vai recorrer.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários), órgão que regula o mercado financeiro no país, afirmou que "acompanha e analisa operações, divulgações e movimentações envolvendo o mercado de valores mobiliários e adota as medidas cabíveis, quando necessário". A autarquia, no entanto, disse não comentar casos específicos, "inclusive para não afetar trabalhos de análise ou apuração que entenda pertinentes".

'Propaganda enganosa' para atrair clientes

De acordo com o processo na Apimec, os três analistas foram denunciados ao órgão e à CVM devido ao conteúdo de e-mails enviados a pessoas que acessam o conteúdo da empresa, mas ainda não são assinantes de seus serviços. 

Os alvos da denúncia foram três e-mails enviados pela Empiricus com os seguintes títulos:

  • "Double X: uma maneira totalmente inovadora de ter um lucro potencial de 995,1% em 12 meses"
  • "A estratégia capaz de transformar R$ 1.500 em mais de R$ 227 mil em apenas um mês"
  • "A nova oportunidade da sua vida"

Segundo a Apimec, o alerta contido nos e-mails era "insuficiente para prevenir os investidores dos riscos reais sobre as estratégias descritas".

Esses e-mails, de acordo com o processo, são usados pela empresa para atrair novos clientes. Segundo informações disponíveis em seu site, a Empiricus tem 1,7 milhão de leitores gratuitos e mais de 180 mil assinantes únicos.

Propaganda com Doria presidente

Em agosto, a Empiricus foi alvo de outro processo envolvendo suas propagandas. Na ocasião, a PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) entrou com ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pedindo punição da empresa por supostamente fazer propaganda antecipada da candidatura de João Doria, prefeito de São Paulo, às eleições presidenciais de 2018.

A propaganda alvo da denúncia trazia o título: "A candidatura de Doria pode te deixar rico". Com foco em relatórios sobre investimentos, a empresa afirmava que o tucano era a melhor escolha para leitores do serviço financeiro. "Doria presidente? Tivemos acesso ao plano que pode multiplicar o seu patrimônio", seguia o texto.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos