ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Setor de serviços cresce 1,3% em dezembro e acumula queda de 2,8% em 2017

Do UOL, em São Paulo

16/02/2018 09h41

O setor de serviços no Brasil cresceu 1,3% em dezembro em relação a novembro. No acumulado de 2017, porém, o setor encolheu 2,8%.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (16) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O setor inclui, por exemplo, salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, escritórios de advocacia, agências de turismo, companhias aéreas e hotéis, entre outros. 

Transporte se recupera

Mesmo com a queda de 2,8% no setor de serviços em 2017, o segmento de transportes mostrou recuperação e cresceu 2,3% no ano, primeira alta desde 2014, segundo o IBGE.

Segundo o instituto, este foi o primeiro segmento de serviços a fechar um ano no positivo desde 2014, quando os serviços de informação e comunicação (4,8%) e o próprio transporte (3,1%) registraram crescimento. Em 2015 e 2016, os serviços de transporte caíram 6,1% e 7,6%, respectivamente.

“O que podemos destacar é que o transporte realmente foi o único que teve um crescimento consistente. Foi um segmento que teve, de fato, uma reação. Isso se deve ao setor industrial, que é o grande demandante desse serviço. Isso beneficia o transporte terrestre, o aquaviário – também impulsionado pelas exportações - e a armazenagem”, afirmou o gerente da pesquisa, Roberto Saldanha.

Comparação de dezembro de 2017 

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, dezembro de 2017 teve o primeiro resultado positivo para o setor de serviços após 32 meses. O crescimento de 0,5%, no entanto, ainda não é suficiente para apontar se essa é uma recuperação consistente do setor, afirma o IBGE.

“Estávamos desde março de 2015 sem resultados positivos. É um resultado só, não podemos ainda afirmar que se trata de uma recuperação. Mas, lógico, é um fato positivo. Por enquanto, só podemos ver essa reação no segmento de transportes”, diz Saldanha.

Mais Economia