ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

FGTS distribuirá R$ 6,23 bi a trabalhadores; média será de R$ 38 por conta

Do UOL, em São Paulo

14/08/2018 13h40Atualizada em 14/08/2018 16h42

Quem tem recursos no FGTS deve receber um dinheiro extra até o fim de agosto. Os administradores do fundo anunciaram nesta terça-feira (14) que distribuirão um bônus de R$ 6,23 bilhões aos trabalhadores. O rendimento extra será, em média, de R$ 38 para cada uma das 258 milhões de contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

O dinheiro começa a ser depositado nesta terça-feira (14), e todas as contas devem receber o recurso extra até o fim de agosto. Ao todo, devem ser beneficiadas 90,7 milhões de pessoas.

Esse valor não poderá ser sacado já por todos: só nas condições normais de saque do FGTS previstas em lei (por exemplo, na demissão sem justa causa, para comprar a casa própria, ao se aposentar etc.).

Os trabalhadores poderão consultar o valor recebido a partir de 31 de agosto pelo site da Caixa Econômica Federal (os valores do bônus de 2017 ainda não está disponíveis) ou pelo aplicativo para celulares.

Leia também:

Essa remuneração extra é resultado da divisão do lucro do fundo no ano passado --ao todo, de R$ 12,46 bilhões. É o segundo ano em que metade do lucro do FGTS é distribuída entre os trabalhadores e que o rendimento total fica acima da inflação.

Rendimento do FGTS acima da inflação

Se levar em conta a atualização mensal já paga durante os meses do ano passado, as contas do FGTS tiveram remuneração total de 5,59% no acumulado de 2017.

O porcentual, destaca a Caixa, foi praticamente o dobro da inflação oficial do período, de 2,95%.

De onde vem esse bônus?

Os recursos do FGTS de todos os trabalhadores, juntos, são usados para financiar programas de desenvolvimento urbano do governo, como casas populares, saneamento básico e obras de infraestrutura. Em troca desses financiamentos, são cobrados juros.

Com a administração desse "bolo" de recursos, é possível obter lucro. Agora, metade desse lucro terá de ser repartido com os trabalhadores. A outra metade é incorporada ao patrimônio líquido do FGTS (uma espécie de reserva do fundo).

Como funciona o FGTS?

O FGTS é depositado todos os meses pela empresa e equivale a 8% do salário do funcionário com carteira assinada. O dinheiro é do trabalhador, mas enquanto está no fundo, ele é usado para programas de desenvolvimento urbano.

Quem tem direito a esse bônus?

Tem direito a esse bônus todo trabalhador que tinha dinheiro em contas do FGTS em 31 de dezembro do ano passado. O valor que cada um vai receber varia de acordo com o saldo que tinha disponível no FGTS. Quem tinha saldo em 31 de dezembro de 2017 e sacou o FGTS em 2018 também terá direito ao crédito correspondente à divisão dos lucros. 

Como será feito o pagamento?

Esse dinheiro deve ser depositado automaticamente em cada conta do FGTS.

Quando é possível sacar o bônus?

Esse bônus só poderá ser retirado nas condições normais de saque do FGTS previstas em lei. Por exemplo, no caso de demissão sem justa causa, na hora da aposentadoria ou para comprar a casa própria.

O bônus será pago todos os anos?

Não, o bônus só será pago quando o FGTS tiver lucro. Por exemplo, no ano que vem, serão feitos outros cálculos e, se o FGTS tiver registrado um bom desempenho de novo, mais um bônus será depositado na conta dos trabalhadores.

(Com Estadão Conteúdo)

Caixa mostra como usar aplicativo para ver saldo do FGTS

UOL Notícias

Mais Economia