PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Guedes tem reunião fora da agenda com Flávio Bolsonaro sobre Previdência

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) - Mateus Bonomi/AGIF
O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Imagem: Mateus Bonomi/AGIF

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

13/02/2019 12h09

Após deixar uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou hoje que fez uma visita de cortesia para tratar de temas como a reforma da Previdência e o pacto federativo. A visita do parlamentar não consta na agenda pública do ministro.

"Eu estava com saudades do Paulo Guedes. Vim bater um papo com ele", afirmou. "Eu trouxe um pouco do clima do Senado para o ministro, que está receptivo ao debate sobre a reforma da Previdência."

O senador declarou que é importante o ministro da Economia se reunir com parlamentares para detalhar o texto da reforma porque nem todos os deputados e senadores conhecem profundamente o tema.

"É um tema complexo, não é qualquer um que compreende. Parlamentares têm dificuldades de entender alguns detalhes também. O impacto, o alcance e a visão global do que é a reforma da Previdência precisam ser muito bem explicado", afirmou.

Flávio afirmou que os dois não entraram em detalhes sobre o texto da reforma, como qual será a idade mínima que a equipe econômica apresentará ao presidente Jair Bolsonaro.

"[Guedes] vai tratar do tema com o presidente. Se Deus quiser, ele [presidente Bolsonaro] estará em casa hoje e precisa ficar de repouso."

Apesar da necessidade de descanso, Flávio afirmou que o presidente deve receber algumas autoridades amanhã no Palácio da Alvorada, entre eles, o ministro da Economia.

Mudanças no pacto federativo

O parlamentar também disse que o pacto federativo foi um dos temas da conversa com Guedes. Segundo ele, uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) deve ser encaminhada ao Congresso sobre o tema.

"A redistribuição de atribuições, de responsabilidades e de orçamento deve fazer parte desse texto. Falamos disso desde a campanha. Em que momento isso vai para o Congresso, eu não sei, mas é dos pilares, junto da reforma da Previdência, da nossa economia e do nosso país", afirmou.

Investigação sobre ex-assessor

Questionado sobre a investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro contra ele e um ex-assessor por supostas transações suspeitas, o parlamentar afirmou que aguarda os desdobramentos do processo.

"A investigação está parada no Ministério Público e vamos aguardar", disse.

Guedes diz que Previdência é fábrica de desigualdades

UOL Notícias