IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Mídia e Marketing


Marcas convocam anunciantes a investir na Copa do Mundo de futebol feminino

Andressinha, Cristiane e Fabi Simões estão no comercial de Guaraná Antarctica - Divulgação
Andressinha, Cristiane e Fabi Simões estão no comercial de Guaraná Antarctica Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/05/2019 16h45

Marcas como Guaraná Antarctica, Nike e O Boticário já iniciaram ações para promover a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de futebol feminino, que começa em junho, na França.

O Guaraná Antarctica, patrocinador da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), lançou esta semana um campanha convocando outros anunciantes a abraçarem também a modalidade.

Em um comercial estrelado pelas jogadoras Andressinha, Cristiane e Fabi Simões, a marca admite que suas campanhas tiveram poucas atletas.

"O fato de as jogadoras não estarem em outras propagandas é uma vergonha", diz o narrador, acrescentando que elas são tão capazes de estrelar um vídeo quanto os jogadores. A propaganda foi criada pela agência AlmapBBDO.

A atacante Cristiane elogiou a iniciativa. "É sempre muito importante quando uma marca abre espaço para o futebol feminino no Brasil. Mesmo com todo o sucesso nos últimos anos, ainda não existe muito espaço para as jogadoras. Esperamos que essa situação mude", disse.

O gerente de Marketing de Guaraná Antarctica, Daniel Silber, declarou que a marca quer "mostrar para as pessoas todo o potencial dessas meninas, todo o sucesso que elas já alcançaram e tudo o que ainda podem alcançar".

Treinos para amadoras

As três atletas ainda fizeram um ensaio fotográfico simulando a participação em propagandas de diversos segmentos, como beleza, produtos esportivos e cartão de crédito, entre outros.

Se tais imagens forem negociadas com outras marcas, o valor arrecadado será dividido entre as jogadoras e o "JogaMiga", projeto sem fins lucrativos que conecta mulheres que querem jogar futebol.

A plataforma organiza treinos e campeonatos de futebol para amadoras, facilitando os encontros. Cobra uma mensalidade, que é o rateio dos custos com as aulas e com o aluguel das quadras.

Sem Copa, mas com apoio

O Grupo Boticário, dono das marcas O Boticário, Eudora e Vult, também abraçou a causa e lançou um movimento chamado "Com você eu jogo melhor".

Apresentada em março, a campanha é semelhante à do Guaraná Antarctica: convida empresas e torcedores a apoiarem a Seleção Brasileira de futebol feminino.

A principal iniciativa da empresa será paralisar o expediente de trabalho em suas fábricas e escritórios durante os jogos da Seleção para que os funcionários possam assistir às partidas.

Como não é patrocinadora da Copa do Mundo nem da CBF, a empresa não pode usar o nome do torneio nem atletas da seleção.

Torça por elas

Como patrocinadora da CBF, a Nike realizou uma ação para reforçar seu investimento no futebol feminino durante uma partida do Campeonato Brasileiro feminino deste ano.

Com a hashtag #Torçaporelas, a multinacional norte-americana estimulou os torcedores do Corinthians a acompanharem a equipe alvinegra em um jogo do torneio, no Pacaembu, ontem à noite.

Em outra ação recente, em março, a marca lançou a exposição "As Loucas", em parceria com a agência Wieden+Kennedy e o Museu do Futebol, espalhando oito instalações pela avenida Paulista, em São Paulo.

Elas narravam, em ordem cronológica, a história do futebol feminino no país. A iniciativa também destacou histórias individuais de jogadoras como Adriana Silva, Andressa Alves e Bia Zaneratto.

"A campanha é o começo de uma jornada com a qual vamos aumentar a participação feminina no esporte", declarou Martina Valle, diretora de Marca para mulheres da Nike do Brasil. "Essa transformação só é possível com uma mudança de mentalidade no futebol".

Mulheres nas transmissões do Mundial

Pela primeira vez na história, o Mundial feminino será transmitido pela Rede Globo. A jornalista Ana Thais Matos, do canal Sportv, será a comentarista das partidas.

Nomes como Bárbara Coelho, Glenda Kozlowski e Carol Barcellos participarão da cobertura, e Galvão Bueno vai narrar a partida de estreia da Seleção Brasileira.

O torneio também tem álbum de figurinhas.

Fabricante oficial dos álbuns da Copa do Mundo da Fifa, a Panini lançou o álbum no final de abril, com as 24 seleções que disputam a Copa e uma página especial dedicada às nove cidades sede.

Jogos

Veja as datas dos jogos da Seleção Brasileira na primeira fase:

  • 9 de junho (domingo), às 12h30: Brasil x Jamaica
  • 13 de junho (quinta-feira), às 16: Brasil x Austrália
  • 18 de junho (terça-feira), às 18h: Brasil x Itália

Reveja campanhas publicitárias clássicas que ficaram na memória

UOL Notícias

Mídia e Marketing