IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Reforma da Previdência


Previdência "virou buraco negro" que pode engolir o Brasil, diz Guedes

Antonio Temóteo e Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

14/05/2019 14h33

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (14) que a necessidade de autorização do Congresso Nacional para se endividar em R$ 248 bilhões é fruto do "buraco da Previdência, que virou um buraco negro que ameaça engolir o Brasil". Ele participa de audiência pública na CMO (Comissão Mista do Orçamento), com deputados e senadores.

Segundo Guedes, dos R$ 248 bilhões, R$ 200 bilhões serão usados para pagar benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Outros R$ 30 bilhões serão usados para custear o BPC (Benefício de Prestação Continuada), R$ 10 bilhões para o Plano Safra e R$ 6 bilhões para o Bolsa Família.

"Essas são despesas correntes e mostram o esgotamento fiscal do Brasil. Esse é o tamanho do buraco fiscal. É uma irresponsabilidade ficar se endividando para pagar despesas correntes. Achamos respeitoso e correto informar ao Congresso que essa é a precariedade na nossa situação fiscal", disse.

O ministro da economia declarou que a emissão de títulos públicos só pode custear investimentos e não despesas correntes. "Nós vivemos um período longo de desequilíbrio fiscal e chegamos a essa situação insustentável de déficits primários", afirmou.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência