IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Mídia e Marketing


Natura e Avon devem manter marcas separadas e consultoras independentes

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/05/2019 12h31

Após a compra da Avon pela Natura, as duas marcas devem continuar existindo de forma separada, e as consultoras, maior força de venda das empresas, poderão vender apenas uma das marcas, afirmou hoje o presidente da Natura, João Paulo Ferreira.

"As marcas possuem identidades próprias e devem continuar assim", afirmou. "A maioria das nossas consultoras, espontaneamente, trabalha com as duas marcas. A ideia é criar plataformas para facilitar a vida delas", afirmou o executivo.

Ferreira destacou a importância das vendas multicanais, mas não deixou claro se os produtos da Avon passarão a ser vendidos nas lojas da Natura. "As lojas físicas são muito importantes para o grupo. Vamos explorar isso ao longo do tempo", afirmou.

As empresas afirmaram que as sinergias são estimadas entre US$ 150 milhões e US$ 250 milhões por ano, e parte disso deve ser investido para aumentar a presença nos canais digitais e mídias sociais e em iniciativas de marca.

Times de publicidade devem continuar

Atualmente, Natura e Avon trabalham com um extenso time de agências de publicidade. Para a primeira, trabalham as agências Africa, DPZ&T, Tribal e New Content. A segunda conta com um hub formado por J.Walter Thompson, i-Cherry e Mutato.

A ideia das empresas é manter as parcerias atuais com as agências, segundo executivos ouvidos pela reportagem.

Primeira ação juntas nas redes sociais

A primeira comunicação oficial das marcas juntas nas redes sociais usa a hashtag #PorUmMundoMaisJusto e afirma que as empresas se unem para construir "não apenas mais um grupo global no mundo", mas para "um grupo global de beleza com propósito, que deseja ser o melhor para o mundo".

Mídia e Marketing