PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Reforma da Previdência


Câmara encerra discussão da reforma da Previdência; votação começa hoje

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

10/07/2019 01h00

Na primeira sessão que iniciou o debate sobre a reforma da Previdência na terça-feira (9), o plenário da Câmara dos Deputados rejeitou um requerimento de retirada de pauta com 331 votos contra e 117 favoráveis.

Com a rejeição, os requerimentos de adiamento de discussão ficaram prejudicados e não serão votados. Os parlamentares também encerraram o processo de discussão com a votação de um requerimento com 353 votos favoráveis e 118 contra. Para a quarta-feira (10) é esperada a votação de outros requerimentos, entre eles, de adiamento de votação e de votação de artigos por artigos.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a sessão de quarta começará às 9h e ele se sentará na cadeira da presidência às 10h30 para iniciar os trabalhos.

Monitoramento de traições

O governo também decidiu na terça que vai cortar verbas para emendas extras de deputados que prometeram votar favoravelmente à reforma da Previdência, mas que traírem o acordo. O monitoramento dos votos é coordenado pela líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

Joice afirmou em duas oportunidades que já estaria acompanhando a quebra de palavra a partir das votações de requerimentos de obstrução (manobras para atrasar a sessão). Na primeira oportunidade, ela fez o comentário com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) dentro do plenário da Câmara.

Em seguida, Joice voltou a afirmar que cortaria emendas de deputados em conversa com o secretário especial de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten. As duas conversas foram presenciadas pelo UOL, e a informação foi confirmada à reportagem por um técnico da equipe econômica.

Reforma da Previdência