IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Guedes: "Acidente de percurso" derrubou Cintra e atrasou reforma tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de audiência da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado - Pedro Ladeira/Folhapress
O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de audiência da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

25/09/2019 15h52

O ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou que a demissão de Marcos Cintra da secretaria especial de Receita foi um "acidente de percurso", mas declarou que o governo tem uma proposta de reforma tributária "praticamente pronta".

Ele, entretanto, não declarou quando o texto será enviado ao Congresso Nacional e sugeriu que uma comissão especial seja criada para analisar todas as propostas sobre o tema.

O ministro relembrou que tramitam no Congresso duas propostas de reforma tributária. Uma da Câmara, de autoria do deputado Baleia Rossi (MDB-SP), com contribuições do economista Bernard Appy. E outra no Senado, com contribuições do ex-deputado Luiz Carlos Hauly.

Segundo Guedes, a proposta do governo é conciliatória e deve atender demandas tanto do Senado, quanto da Câmara. O ministro afirmou que o melhor caminho para esse debate é a criação de uma comissão mista, com deputados e senadores para debater o tema.

"Temos uma (proposta de) reforma (tributária) e, de preferência, com (a criação) de uma comissão mista da Câmara e do Senado. Nossa reforma é conciliatória e, brevemente, vamos entrar nessa comissão mista com a tributária", disse.

Economia