PUBLICIDADE
IPCA
1,15 Dez.2019
Topo

Guedes: Bolsonaro determinou correção do salário mínimo pela inflação

O ministro da Economia, Paulo Guedes - José Cruz/ Agência Brasil
O ministro da Economia, Paulo Guedes Imagem: José Cruz/ Agência Brasil

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

25/09/2019 15h33

Em audiência pública na CMO (Comissão Mista do Orçamento) do Congresso Nacional hoje, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro determinou que o salário mínimo continuará a ser reajustado pela inflação.

A declaração foi dada enquanto ele apresentada diretrizes da proposta de pacto federativo, que será enviada ao Legislativo, para reduzir a indexação da economia. Segundo ele, essas correções previstas em lei elevam a despesa pública e não sobram recursos para saúde e educação. "O presidente já falou que o salário mínimo tem que continuar indexado", afirmou.

O governo chegou a defender informalmente a ideia de congelar o salário mínimo em momentos de aperto fiscal. A medida estaria no relatório da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que flexibiliza a regra de ouro. relatada por Felipe Rigoni (PSB-ES)

Essa regra determina que o governo não pode endividar-se para financiar gastos correntes, como a manutenção da máquina pública. Após a polêmica criada com a proposta, Rigoni afirmou que a medida é inviável.

Não é a primeira vez que Guedes fala sobre o reajuste do salário mínimo na CMO. Na primeira visita ao colegiado, o ministro da Economia declarou que o salário mínimo só poderá ter aumento real, acima da inflação, se forem aprovadas reformas fiscais, como a da Previdência.

Economia