PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Reforma da Previdência


CNI-Ibope: 74% aprovam redução do FGTS; 52% concordam com nova Previdência

Pesquisa encomendada pela CNI foi divulgada durante evento em que a Confederação homenageou Bolsonaro - Reprodução/Twitter
Pesquisa encomendada pela CNI foi divulgada durante evento em que a Confederação homenageou Bolsonaro Imagem: Reprodução/Twitter

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

11/12/2019 12h49

Pesquisa do Ibope, contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada hoje, mostra que 74% dos brasileiros concordam totalmente ou em parte com a redução do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e dos impostos na contratação de jovens para o primeiro emprego. A medida faz parte da Medida Provisória 905, enviada ao Congresso, e que contém a chamada "carteira de trabalho verde e amarela".

Já 52% concordam com a reforma da Previdência, aprovada neste ano.

O estudo foi divulgado na manhã de hoje em cerimônia que homenageou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Foram ouvidas 2 mil pessoas em 127 municípios entre 5 e 8 de dezembro. O levantamento tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%.

De acordo com a CNI-Ibope, 20% da população discorda totalmente ou em parte da "carteira verde e amarela", 1% é indiferente e 5% não sabem ou não responderam à pergunta dos entrevistadores.

Reforma, pacote anticrime e Bolsa Família

A pesquisa mostra ainda que 52% são favoráveis à Reforma da Previdência, aprovada este ano, mas 43% são contra. Dos entrevistados, 1% era indiferente e 4% não responderam ou não souberam avaliar a questão.

Ainda de acordo com o levantamento, 62% dos entrevistados são favoráveis ao pacote anticrime, ainda em discussão no Congresso.

O pacote foi idealizado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro. A proposta foi aprovada com alterações na Câmara e está em debate no Senado. Segundo o Ibope, 5% são contrários total ao parcialmente à proposta. Outros 2% são indiferentes e 11% não sabem.

A criação do 13º para o Bolsona Famíili aé aprovada por 76% dos brasileiros e rejeitada por 22%.

Pesquisa completa deve ser divulgada este mês

A pesquisa completa do Ibope deve ser divulgada neste mês. A CNI não divulgou o índice de popularidade de Jair Bolsonaro. Ele alcançou a menor taxa para um presidente em fim de primeiro ano de mandato, de acordo com o Datafolha divulgado no último fim de semana - 30% o consideram ruim ou péssimo.

Em vez disso, a CNI divulgou uma pesquisa interna, não feita pelo Ibope, que mostra que, entre os empresários, a situação é inversa. De acordo com ela, 60% dos empresários aprovam a gestão de Jair Bolsonaro.

"Presidente, nós confiamos no seu governo e no Brasil", afirmou o presidente da CNI, Robson Andrade, no evento.

Reforma da Previdência