PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Baleia: disputa por autoria do texto não pode atrapalhar reforma tributária

Deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP)  - Reprodução/Facebook
Deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) Imagem: Reprodução/Facebook

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

11/02/2020 16h53

O deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) afirmou hoje que a política não pode atrapalhar a tramitação da reforma tributária no Congresso Nacional. Ou seja, a disputa pela paternidade da proposta vem gerando instabilidade e desconforto entre os envolvidos.

Baleia é um dos autores de um dos dois textos sobre o tema já em processo no Senado e na Câmara. Ontem, o relator da matéria na comissão mista a ser instalada, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), informou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, desistiu de enviar um texto próprio e preferiu somente sugerir alterações a textos já em tramitação.

"Não podemos ficar brigando. A política não pode atrapalhar a tramitação da reforma tributária. Essa união é que vai consagrar o sucesso, porque agora essa instabilidade acaba gerando desconforto e sensação novamente de que vai patinar. Não é verdade", disse.

Em articulação do MDB, a reforma formulada por Baleia Rossi junto a economistas - hoje na Câmara - deve ser a base da proposta no Congresso e receber adendos do texto do Senado para se criar um consenso. A compilação ficará a cargo de Aguinaldo Ribeiro.

A proposta de Baleia conta com a preferência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do chamado centrão, condomínio de partidos sem unidade ideológica que hoje tem dado o tom no Congresso. E o MDB do Senado, maior partido na Casa, resolveu apoiar o texto da Câmara.

A expectativa de Baleia Rossi é que a comissão mista seja instalada amanhã para que dê tempo de a reforma ser aprovada neste primeiro semestre. Houve disputa interna até para a formação do colegiado, já que deputados federais queriam mais cadeiras do que os senadores de acordo com o princípio de proporcionalidade. No final, ficou acertado que será composto por 20 senadores e 20 deputados.