PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Disputa legal com Nestlé faz loja de chocolates na Austrália mudar produtos

Loja de Leanne (foto) e Ian Neeland comercializava chocolates com granulados, mas multinacional alega que registrou o termo "granulados" - Nine News/Reprodução
Loja de Leanne (foto) e Ian Neeland comercializava chocolates com granulados, mas multinacional alega que registrou o termo "granulados" Imagem: Nine News/Reprodução

Do UOL, em São Paulo

18/02/2020 14h08

Uma loja de chocolates na cidade australiana de Yarra Glen, a cerca de 40 km de Melbourne, está enfrentando um problema com a Nestlé. O motivo: o nome dos produtos comercializados.

Leanne e Ian Neeland, os donos da Yarra Valley Chocolaterie and Ice Creamery, receberam em julho uma notificação judicial da gigante alimentícia. Segundo o documento, a empresa solicitava que a loja do casal deixasse de usar o termo "freckles" ("granulados" em inglês) em seus chocolates.

O estabelecimento dos Neeland comercializa produtos com nomes como "giant freckle", "mini freckles" ou "freckled egg". No entanto, a Nestlé afirma que registrou a expressão, o que poderia confundir consumidores — a empresa é dona da marca australiana Allen's, que vende um chocolate coberto de granulados coloridos chamado Allen's Freckles.

"Como é que você pode ser dono de 'granulados'?" questionou Leanne ao canal Nine News. "Nós temos comido granulados por muitos, muitos anos", acrescentou.

Em seu desabafo, a proprietária da loja afirmou ser "muito triste que uma grande multinacional possa ser dona de algo que amamos tanto".

No documento, a Nestlé dava três meses para que as marcas da loja do casal Neeland adotassem novos nomes, sob risco de multa. O casal respondeu pedindo um prazo de 12 meses, mas não obteve resposta.

De acordo com Leanne, o prejuízo estipulado com as trocas de rótulos é de 5 mil dólares australianos (cerca de R$ 14,5 mil). A loja tem vendido seus granulados com o nome de "polka dots".

"A Austrália ama granulados. Esperamos que também amem polka dots", disse Ian Neeland. "Foi apenas a embalagem que mudou."

Procurada pelo canal Nine News, a Nestlé afirmou, mediante porta-voz, que irá colaborar com a loja para ajudar a minimizar os custos e a inconveniência pela medida.

"É importante para as empresas proteger suas marcas registradas prevenindo-se do uso desautorizado. Caso contrário, elas podem perder o direito de suas marcas para sempre", diz a Nestlé em nota. "É por isso que, quando alertados do uso de nossa marca na Yarra Valley Chocolaterie, pedimos a eles que parassem de usá-la", completou.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.

Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.

Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Por intimidade com clientes, McDonald's muda fachada e vira "Méqui"

UOL Notícias

Economia