PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Novo financiamento da Caixa é opcional e só vale para novos contratos

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

20/02/2020 13h18Atualizada em 20/02/2020 13h18

O novo modelo de financiamento da casa própria anunciado pela Caixa, com juros fixos, só vale para novos contratos. Quem já tem um financiamento imobiliário em andamento não poderá mudar.

Quem faz a portabilidade do financiamento, ou seja, transfere a dívida de outro banco para a Caixa, pode optar pelo novo financiamento, segundo a Caixa.

Além disso, o novo modelo é opcional. Os novos clientes poderão escolher entre as três opções que o banco oferece. Porém, depois não será possível mudar de um para outro.

As três opções são:

  • Taxa de juros fixa de 8% a 9,75% ao ano
  • Taxa de juros (a partir de 2,95% ao ano) + inflação (IPCA)
  • Taxa de juros (a partir de 6,5% ao ano) + Taxa Referencial (TR, hoje zerada)

Novo modelo usa juros fixos

A nova linha de crédito anunciada pela Caixa tem taxa fixa de 8% a 9,75% ao ano. A vantagem é que a pessoa sabe que os juros não vão mudar até o fim do financiamento. Hoje, nas outras linhas disponíveis, os juros variam conforme a TR (taxa referencial) ou a inflação.

Mas a desvantagem da nova linha de crédito é que os juros são maiores: os juros em outras linhas são a partir de 2,95% ao ano (correção pela inflação) ou 6,5% ao ano (correção pela TR).

A nova linha vale para imóveis residenciais novos ou usados, com financiamento de até 80% do valor total do imóvel, e prazo de até 360 meses (30 anos). As contratações estarão disponíveis a partir de sexta-feira (21). Para clientes que já têm conta na Caixa, os juros variam de 8% a 9,5%. Para quem não tem conta no banco, a taxa é de 9,75%.

Para escolher a melhor opção, o cliente poderá usar um simulador disponível no site da Caixa.

Caso escolha o financiamento com taxa fixa, o valor da prestação será maior. Quando a opção for por parcelas baseadas na TR (Taxa referencial), os juros serão de 6,5%, ou pelo IPCA, de 2,95%. Nesses dois últimos casos, porém, o valor pode ser alterado ao longo dos anos conforme os indicadores.

É melhor financiar uma casa ou pagar aluguel?

UOL Notícias