PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Smart Fit não define reabertura de academias, apesar de Bolsonaro liberar

Fernando Moraes
Imagem: Fernando Moraes

Do UOL, em São Paulo

12/05/2020 11h54Atualizada em 12/05/2020 14h52

A rede de academias Smart Fit não decidiu se vai reabrir suas mais de 500 unidades no país após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incluir o setor no grupo de atividades essenciais que podem funcionar durante a pandemia do coronavírus.

Ao canal CNN Brasil, o presidente da empresa, Edgard Corona, afirmou que o decreto é importante, mas que vai se pautar pelo respeito aos clientes e aos funcionários.

"Importante ter o reconhecimento da atividade como essencial, mas vamos fazer o que sempre fizemos: nos pautar pelo respeito. [Vamos] ouvir os nossos colaboradores, clientes, as comunidades onde atuamos, as autoridades locais e entender o momento de cada região ou município", disse Corona.

Segundo o empresário, a rede tem academias em funcionamento em cidades de Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. "(Estão abertas) sob rígidos protocolos da Associação Brasileira de Academias", declarou.

As atividades consideradas não essenciais estão fechadas por determinação de estados e municípios. Mesmo após o decreto de Bolsonaro ser publicado ontem, diversos governadores informaram que seguirão mantendo academias fechadas.

Economia