PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Auxílio emergencial: cadastro poderá ser feito em agências dos Correios

A expectativa é que as 6 mil agências do Brasil realizem até 27 milhões de cadastramentos - Estadão Conteúdo
A expectativa é que as 6 mil agências do Brasil realizem até 27 milhões de cadastramentos Imagem: Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 16h43

O Ministério da Cidadania anunciou hoje que pessoas sem acesso a computadores e smartphones e que ainda não conseguiram solicitar o auxílio emergencial poderão fazê-lo em agências dos Correios.

Segundo a pasta, as mais de 6 mil agências da empresa, presente em todos as cidades do Brasil, já estão habilitadas para fazer o cadastramento de quem precisa do benefício. Quem tem condições de acessar a internet, no entanto, deve fazer o cadastro de forma eletrônica.

A expectativa da Cidadania é realizar até 27 milhões de atendimentos desta forma.

A norma que regulamenta o auxílio emergencial, publicada em abril, previa que o cadastro fosse feito apenas por meios digitais, pela internet ou pelo aplicativo da Caixa Econômica Federal.

Agora, com o acordo, a população sem acesso aos meios digitais terá o cadastro feito gratuitamente por funcionários dos Correios. É preciso apresentar:

  • documento de identificação oficial com foto, em que conste também o nome da mãe do beneficiário;
  • CPF do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular;
  • dados bancários ou documento de identificação (RG, CNH, passaporte, CTPS, RNE ou CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular, caso a pessoa não tenha conta em banco.

"Nossa maior preocupação é com os 'invisíveis', com aqueles que não acessam os sistemas. São as pessoas que mais precisam do auxílio emergencial", explicou a coordenadora nacional do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19, Célia Regina de Souza Delgado, em uma das reuniões sobre o tema, realizada em 5 de maio.