PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Secretário diz que Renda Brasil terá R$ 20 bilhões a mais que Bolsa Família

Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, em audiência pública no Senado - Jefferson Rudy/Agência Senado
Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, em audiência pública no Senado Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 10h22

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, revelou que o orçamento do Renda Brasil, futuro programa social do governo, será superior ao do Bolsa Família, que soma R$ 32 bilhões por ano.

Em entrevista ao jornal O Globo, Sachsida afirmou que o "cenário base" trabalhado em reuniões gira em torno de R$ 20 bilhões a mais do que o programa instituído no começo dos anos 2000.

"O cenário base é o Bolsa Família mais R$ 20 bilhões. Pega o Bolsa Família, coloca R$ 20 bilhões em cima. Você consegue corrigir todos os problemas (do programa atual). A partir daí, quanto mais dinheiro colocar, mais você vai conseguir atingir", disse ele ao veículo.

Sachsida falou ainda que o governo deve fazer um pente-fino em outros programas nos próximos meses para "remanejar recursos orçamentários", já que a ideia é que o Renda Brasil seja "concatenado ao emprego".

"É fundamental ter agenda pró emprego muito mais eficiente. Como o desemprego vai aumentar, esperamos aumento da pobreza também. A ideia é remanejar recursos orçamentários. Vamos fazer uma grande discussão sobre quais programas não são bem avaliados. É passar um pente-fino nos programas que não são bem avaliados e concentrar no Renda Brasil. Preserva recursos públicos e, ao mesmo tempo, melhora a situação da população mais pobre. Estamos conversando com especialistas e ouvindo o que propõem. Não é necessário reinventar a roda."

O secretário, por fim, não detalhou ao O Globo o período em que o projeto do Renda Brasil será enviado ao Congresso, já que isto "depende de considerações políticas".