PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

300 mil beneficiários do INSS farão prova de vida usando biometria

Idoso aguarda na fila do banco para fazer prova de vida do INSS. Foto de 2019 - Lalo de Almeida/ Folha Imagem, COTIDIANO
Idoso aguarda na fila do banco para fazer prova de vida do INSS. Foto de 2019 Imagem: Lalo de Almeida/ Folha Imagem, COTIDIANO

Do UOL, em São Paulo

17/08/2020 11h29

A partir do dia 20 de agosto, 300 mil beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) participarão de um projeto-piloto de prova de vida digital. O projeto acontece em função da pandemia do coronavírus.

Os beneficiários farão a prova de vida usando um programa de biometria facial. A Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia e a Dataprev são parceiras do INSS nessa iniciativa.

A biometria facial vai usar dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Por isso, para o teste, serão escolhidos beneficiários que tenham carteira de motorista e título de eleitor.

Já nos próximos dias, os primeiros segurados receberão o contato do INSS por telefone e e-mail.

Mesmo sendo um projeto-piloto, os beneficiários que participarem já terão o procedimento efetuado e não precisarão ir até uma agência realizar a prova de vida presencialmente.

Na câmera do celular

No projeto-piloto, os segurados selecionados terão acesso exclusivo a uma nova versão dos aplicativos Meu INSS e Governo Digital (Meu gov.br) e poderão fazer a prova de vida usando a câmera do celular.

O beneficiário irá passar por uma prova de vivacidade, na qual será orientado a sorrir, piscar e mover o rosto para a câmera e uma prova de identidade, na qual deverá informar o número do título de eleitor ou a data de emissão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Após essas duas etapas, o aplicativo deve indicar se aquela pessoa é de fato a pessoa do CPF informado no cadastramento.

Segundo o INSS, caso o projeto-piloto seja bem-sucedido, a ideia é que a prova de vida digital seja implementada para todos os beneficiários ainda este ano.

Atualmente, a prova de vida presencial, que acontece na agência bancária onde o segurado retira o benefício, está suspensa em todo o país por conta da pandemia do coronavírus.