PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

BB terá que garantir acessibilidade em todas as agências, diz MPF

Termo assinado pela instituição contempla obrigação, entre outros itens, de rampas em todos os pontos do BB - Divulgação
Termo assinado pela instituição contempla obrigação, entre outros itens, de rampas em todos os pontos do BB Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

11/09/2020 11h51

O Banco do Brasil assinou um acordo com o MPF (Ministério Público Federal) em que fica obrigado a garantir a acessibilidade às pessoas com deficiência em todas as suas unidades de atendimento, incluindo agências.

O TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), segundo o MPF, tem validade de dez anos e surgiu após o descumprimento, por parte da instituição financeira, de um acordo de 2008 firmado entre o órgão federal e a Febraban.

Itens como rampas, elevadores, bacia sanitária, bebedouros, autoatendimento e rotas acessíveis estão na lista de obrigações do termo.

Além das reformas em seus estabelecimentos, o BB "terá que garantir treinamento a seus funcionários, em especial, a engenheiros e arquitetos", ainda de acordo com o MPF.

O banco também se comprometeu a promover cursos sobre acessibilidade aos profissionais por meio de parceria com a universidade da instituição.

"A lei brasileira de inclusão determina que a pessoa com deficiência tem direito à igualdade de oportunidades com as demais pessoas e não deve sofrer qualquer discriminação por razão da deficiência. Garantir a acessibilidade é uma das formas de não discriminar esses cidadãos e o Banco do Brasil reconheceu a importância das adaptações e do treinamento de seu pessoal", disse o procurador Felipe Fritz, signatário do TAC, ao site do MPF.

Todas as mudanças devem ser iniciadas nos próximos 30 dias, sob pena de multa em caso de descumprimento.