PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Faria: Decisão do governo de anunciar em Globo, SBT ou Record é de mercado

Do UOL, em São Paulo

29/09/2020 12h17

Para Fábio Faria (PSD-RN), ministro das Comunicações, o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escolhe em quais meios de comunicação anuncia suas campanhas publicitárias com base em decisões de mercado. Faria negou que a escolha tenha relação com o alinhamento político de canais de televisão e jornais, por exemplo.

"Acho que isso é lei da oferta e demanda. Os ministérios são autônomos, podem investir onde quiser. Muitos deles têm um investimento em algum tema específico, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) mais na área do meio ambiente, o BC (Banco Central) idem", afirmou o ministro em entrevista ao UOL conduzida pelos colunistas Carla Araújo e Mauricio Stycer.

"Dou a resposta 100% convicta. Não há interferência, não existirá interferência, nem para [o patrocínio] ir para o Globo ou não ir, SBT ou não ir, Record ou não ir, pelo contrário", completou Faria, que é genro de Silvio Santos, dono do SBT.

O ministro também disse ver com tranquilidade uma possível atuação do TCU (Tribunal de Contas da União) para fiscalizar como são distribuídas as verbas publicitárias do governo. Em agosto, o TCU concluiu em uma auditoria que faltaram critérios técnicos para a distribuição dos recursos a TVs abertas.

"Queremos que tenha essa participação total do TCU, mas a ideia é que cada ministério consiga divulgar dentro do que acha que seja adequado, para o público que queira atingir. Se for em alguns sites, se for no UOL, enfim", disse.