PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

PF deflagra operação para combater fraudes no saque do Auxílio Emergencial

Todos os pagamentos do Auxílio Emergencial estão sob investigação - Rafael Henrique/Getty Images
Todos os pagamentos do Auxílio Emergencial estão sob investigação Imagem: Rafael Henrique/Getty Images

Colaboração para o UOL

09/11/2020 08h21Atualizada em 09/11/2020 11h04

A PF (Polícia Federal) deflagrou hoje a Operação Primeira Parcela, que tenta combater fraudes no Auxílio Emergencial. A suspeita recai sobre indivíduos e organizações criminosas que teriam obtido, de forma ilegal, valores cedidos pelo governo. As investigações contabilizam que os prejuízos causados aos cofres públicos giram em torno de R$ 350 mil só no estado de São Paulo.

Hoje, foram desencadeadas ações em três estados (São Paulo, Bahia e Tocantins). A PF cumpriu 10 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão, com a participação de 60 policiais federais.

A PF criou, junto com a EIAFAE (Estratégia Integrada contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial), uma unidade especializada para identificar as fraudes. Os policiais receberam dados, cruzaram com informações próprias e identificaram ações suspeitas entre os 60 milhões de pedidos deferidos de pagamento do Auxílio Emergencial.

Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato, constituição de organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A PF ressaltou que que todos os pagamentos indevidamente realizados são objeto de análise. Portanto é recomendável que quem recebeu as parcelas sem cumprir os requisitos legais faça a devolução dos valores, sob pena de investigação criminal.