PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Você poderia financiar mansão como a de Flávio Bolsonaro com juros baixos?

Giulia Fontes

Do UOL, em São Paulo

04/03/2021 04h00Atualizada em 04/03/2021 17h26

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), conseguiu comprar uma casa de quase R$ 6 milhões na capital federal. O financiamento foi realizado no Banco de Brasília (BRB), ligado ao governo do Distrito Federal, com juros de 3,71% ao ano, conforme consta em documento registrado em cartório.

Segundo o BRB, a taxa é corrigida mensalmente pela inflação, tendo como base o IPCA. Ou seja, se a inflação está baixa, a taxa fica mais próxima do valor base (3,71%). Se a inflação aumenta, os juros também aumentam. Mesmo assim, a taxa que consta no documento é baixa. Seria possível que uma pessoa comum conseguisse esses juros?

Levantamento feito pelo UOL mostra que a taxa de 3,71% está bem abaixo do valor cobrado na maioria dos grandes bancos. A exceção é a Caixa Econômica Federal, que tem linhas de crédito imobiliário com juros tão baixos quanto os do BRB.

Documento do cartório mostra taxa paga pelo senador

Segundo documento de registro da compra no cartório do 1º Ofício de Registro de Imóveis do Distrito Federal (DF), o senador e sua mulher, Fernanda Antunes Figueira Bolsonaro, financiaram R$ 3,1 milhões no BRB, por um período de 30 anos (360 meses).

Consta no documento que a taxa de juros nominal do negócio foi de 3,65% ao ano; a efetiva, de 3,71% ao ano. O imóvel tem valor total de R$ 5,97 milhões.

Veja os juros no mercado

O UOL fez simulações e consultas no BRB e também nas seguintes instituições: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander, considerando o valor financiado pelo senador. Os dados apontam que só a Caixa e o próprio BRB, que fez o empréstimo a Flávio Bolsonaro, têm taxas tão baixas.

Veja as taxas de juros efetivas para o crédito imobiliário nos bancos consultados:

  • Caixa Econômica Federal: entre 3,35% e 9,75%, dependendo da modalidade
  • BRB: 3,71% ao ano. Nessa linha de crédito, segundo o simulador do banco, a taxa é corrigida mensalmente pelo IPCA.
  • Itaú: pode ser de 5,39% ao ano na modalidade com juros da poupança (em que os juros flutuam de acordo com a Selic) ou de 6,9% ao ano na modalidade com correção pela Taxa Referencial (TR, calculada pelo Banco Central)
  • Bradesco: 6,90% ao ano
  • Santander: 6,99% ao ano mais TR
  • Banco do Brasil: 8% ao ano

No caso do BRB, de acordo com o simulador do site, a renda mínima para um financiamento de R$ 3,1 milhões é de R$ 46,8 mil. Considerando somente os valores que Flávio Bolsonaro recebe no Senado, a renda mensal do filho de presidente é de R$ 24,9 mil.

O imóvel foi adquirido pelo senador junto com a esposa, que é dentista. Questionada pelo UOL, a assessoria de Flávio Bolsonaro não informou se ele possui outra fonte de renda além de seu salário no Senado Federal. O valor da renda mensal de Fernanda Bolsonaro também não foi informado.

Na terça-feira (2), a Folha de S.Paulo obteve documentos que informam que o casal declarou renda de R$ 36.957,68. Isso ainda fica abaixo do exigido pelo banco para o financiamento.

Em nota, o BRB informou que "as condições estão disponíveis para todos os clientes, conforme análise de risco de crédito e avaliação das instâncias competentes". "O BRB ressalta que no simulador de crédito imobiliário do Banco a parcela inicial apresentada leva em consideração unicamente a taxa de juros pactuada, ou seja, a parte fixa. Não considera a variação pelo IPCA, uma vez que o índice é variável e divulgado mensalmente", diz o texto.

A instituição disse que não vai comentar o caso de Flávio Bolsonaro, por conta do sigilo bancário.

O que diz Flávio Bolsonaro

Em vídeo divulgado nesta terça-feira (2), o senador afirmou que "a imprensa tenta construir uma narrativa criminosa, em cima de uma simples compra e venda de imóvel". O senador afirma, ainda, que adquiriu a mansão em Brasília depois de vender um imóvel e uma franquia da Kopenhagen, ambos no Rio de Janeiro.

O imóvel na capital fluminense, porém, continua no nome de Flávio e sua esposa. Segundo o senador, a venda foi realizada por meio de um "instrumento particular", e "está em fase de elaboração das certidões para a transferência".

"A maior parte do valor dessa casa [em Brasília] está sendo financiado em um banco, com uma taxa que foi aprovada, como qualquer pessoa no Brasil pode fazer", disse Flávio Bolsonaro no vídeo.

O senador é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pela suspeita de falsidade ideológica eleitoral nas eleições de 2014. No ano passado, ele foi denunciado pelo MPRJ pela suposta prática de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Flávio Bolsonaro nega irregularidades.

UOL Economia+ fará evento para quem quer investir

Entre 23 e 25 de março, o UOL Economia+ e a casa de análises Levante Ideias de Investimento realizarão evento online gratuito.

O economista Felipe Bevilacqua, analista certificado e gestor especialista da Levante, comandará três grandes aulas para explicar ao leitor do UOL como assumir as rédeas do próprio dinheiro. O evento é gratuito para todos os leitores UOL.

Garanta o seu lugar no evento aqui:

Ao clicar em “Enviar”, você concorda com a Política de Privacidade do Grupo UOL e aceita receber e-mails de produtos e serviços do Grupo UOL e demais empresas integrantes de seu grupo econômico. O Grupo UOL utiliza as informações fornecidas para entrar em contato ofertando produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser.

PUBLICIDADE