PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Guedes critica órgão que estuda contas públicas e fez previsão negativa

Guedes contestou projeções pessimistas para a economia brasileira - Reprodução/TV Senado
Guedes contestou projeções pessimistas para a economia brasileira Imagem: Reprodução/TV Senado

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

25/03/2021 13h58Atualizada em 25/03/2021 18h00

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou estimativas da IFI (Instituição Fiscal Independente), vinculada ao Senado, ao defender medidas tomadas pelo governo em meio à pandemia e contestar projeções pessimistas quanto à economia brasileira. O ministro sugeriu trocar a chefia da IFI, comandada pelo economista Felipe Salto. O órgão faz estudos e projeções sobre as contas públicas.

Guedes participou hoje de audiência em comissão do Senado sobre a pandemia do coronavírus no país.

Após as críticas do ministro, Salto disse, nas redes sociais, que "lamenta", o "ataque pessoal" do ministro. Diversos economistas saíram em defesa do IFI, além de parlamentares, como o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), e autoridades, como o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

Erra "dez em cada dez" previsões

Durante a audiência, o senador Wellington Fagundes (PL-MT), relator do colegiado, disse que a IFI estima que a paralisação de 50% das atividades econômicas por quatro semanas pode levar a uma redução do crescimento da economia em um ponto percentual, caso não haja medidas que compensem essa parada.

Ele perguntou se Guedes concordava com a estimativa e quais poderiam ser as medidas de compensação.

O lockdown é para desacelerar a velocidade de contágio, enquanto se acelera a velocidade de vacinas. [...] Ora, a IFI disse que nós iríamos furar o teto no primeiro ano, que nós iríamos furar o teto no segundo ano, que a dívida iria chegar a 100% do PIB. Acho que a IFI tem previsões muito fracas, tem trabalhado muito mal. Acho até que o Senado deveria rever um pouco quem é que lidera a IFI, porque, aparentemente, é um economista que tem errado dez em cada dez [previsões].
Paulo Guedes, ministro da Economia

O ministro acrescentou que o FMI (Fundo Monetário Internacional) também errou previsões relativas ao PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro.

Guedes já fez séries de previsões errada

O próprio Guedes já fez uma série de previsões erradas sobre a economia.

No início da pandemia, por exemplo, disse que o país precisaria de no máximo R$ 5 bilhões para "aniquilar o coronavírus". Só até dezembro, o governo já gastou R$ 620,5 bilhões contra a pandemia.

Chefe do órgão "lamenta ataque pessoal"

Após a declaração de Guedes, Felipe Salto disse, no Twitter, que "lamenta" o "ataque pessoal" do ministro.

"Trabalho sem descanso para construir a IFI, com equipe enxuta. O resultado é reconhecido pela OCDE, FMI, mercado, setores do governo, academia, imprensa e Congresso. O ataque revela aversão ao contraditório", afirmou.

O ministro do STF Gilmar Mendes, parlamentares e vários economistas saíram de defesa de Salto. O ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que Guedes está "desmoralizado".

PUBLICIDADE